Quando um sonho se torna realidade.

Skydive Franz’s airplane — Franz Josef NZ

Essa semana que passou foi muito importante na minha carreira como paraquedista. Como todos meus amigos sabem tomei a decisão de ser paraquedista profissional faz mais ou menos um ano, desde então eu comecei a aprender sobre o assunto. Me escrevi numa escola de paraquedismo comercial na Nova Zelândia aonde aprendi tudo que sei ate agora, foi um longo caminho. Estudei tipos de paraquedas, tipos de velames,edição de videos e fotos, dobrarem de paraquedas, meteorologia; diferentes tipos de nuvens,ventos, pressão atmosférica etc. Alem de tudo isso também teve a parte divertida que era saltar de aviões. Foi um treinamento intensivo para me tornar cinegrafista aonde em todos os meus saltos desde da saída do avião ate a hora de ativar o paraquedas tive que aprender como apresentar meu corpo para o vento, e posicionar minha cabeça de uma certa forma para que eu possa ter meu alvo sempre em foco, e alem de tudo sempre colondo a segurança em primeiro lugar. Aprendi a voar.

Então à um mês atrás eu sai da escola e fui para uma experiência de trabalho. Aonde vou ficar trabalhando por 3 meses . Trabalho na Skydive Franz na localizada na ilha do sul da Nova Zelândia numa charmosa pequena cidade com o nome de Franz Josef aonde o turismo é famoso por conta das geleiras que rodeiam a cidade. O meu trabalho no espaço de paraquedismo é editar videos, passar informações sobre os saltos para os clientes que vão saltar pela primeira vez, dirigir a nossa van,preparar os clientes com todos os equipamentos necessários antes do salto e também filmar e tirar fotos dos melhores momentos . E sempre que sobra um vaga no nosso avião eu salto para me divertir um pouco.

Como eu disse no começo desse post essa semana foi muito importante, pelo fato de que pela primeira vez eu fui pago para saltar de um avião, depois de todo um treinamento intensivo no começo do ano eu finalmente cheguei ao meu primeiro objetivo como paraquedista; ser cinegrafista ou seja eu salto com duas cameras no meu capacete uma GoPro que filma tudo e uma DSLR que eu tiro foto dos melhores momentos da queda .A sensação foi incrível, estou no caminho certo fazendo o que eu mais amo como minha profissão, saltar de aviões.

Gerald, salto em comemoração aos seus 65 anos

Quando estou la em cima esqueço de tudo, não tem nada na minha mente e aqueles 80 segundos de queda livre de uma altitude de 19.000pés, são os 80 segundos aonde nada mais importa, é como se eu estivesse ouvindo uma sinfonia de musica clássica e a melhor parte e ver alguém na minha frente sorrindo, gritando, e se divertindo ao máximo. Meu primeiro “cliente oficial” foi um senhor chamado Gerald, ele estava saltando para comemorar os seus 65 anos de idade, ele disse que foi o melhor presente de aniversario da vida dele quando ele pousou a suas primeiras palavras foram “ Não sei como vcs conseguem não sorrir, isso é incrível”.

Gerald, salto em comemoração aos seus 65 anos

Agora sou oficialmente um cinegrafista ou um comera flyer como alguns preferem dizer. Ainda tenho muito a aprender portanto estou com sede de aprendizado e quero muito mais. O meu primeiro objetivo foi alcançado agora basta melhorar minhas habilidades e daqui uns 300 saltos eu vou atingir meu outro objeto que é ser um instrutor de AFF ou seja alguém que ensina pessoas a saltar de aviões, quero repassar tudo que aprendi para outras pessoas e acompanhar-las nessa caminho maravilho e cheio de gratificações.

Area de pouso