Assumindo as rédeas deste cavalo chamado Vida.

Quando eu digo assumir as rédeas, não quero dizer que você terá total controle da vida e tudo sempre dará certo, mas sim, que você estará consciente das atitudes e comportamentos que toma e saberá para qual sentido este cavalo está caminhando.

Conhece-te e parte pra cimaa!!!

Pois bem, eu sou do tipo de pessoa que adora frases motivacionais, embora muita gente diga que elas são clichês, esse conjuntinho de palavras bonitinhas, otimistas e no imperativo, sabem mexer comigo. E é o que você faz com elas que faz a diferença. Certa vez ouvi a frase “Conhece-te a ti mesmo” de um cara chamado Sócrates, e pensei: — Mas como eu faço essa parada de me conhecer?

E não é que a resposta para essa e várias outras perguntas vieram dos céus? Mais precisamente de avião, da Espanha. Em meados de 2010, tive o privilégio de fazer vários cursos de autoconhecimento com um psicoterapeuta espanhol, chamado Eduardo Lallana, que faz um trabalho voluntário na minha cidade natal.

Desde então, eu nunca mais parei, esse lance de se conhecer vicia. No início é bastante sofrido, você se sente exposto, vulnerável, mas é aí que os paranauês acontecem. Primeiramente você conhece seus pontos fracos, medos, mecanismos de defesa, depois, seus pontos fortes, virtudes, superpoderes, e começa a enxergar a vida por uma nova óptica, a do APRENDIZADO CONSTANTE.

E o mais legal desse aprendizado constante, é o fato dele ser COLABORATIVO. Você observa nas relações cotidianas uma oportunidade de aprender mais sobre si mesmo, sobre os outros e para os outros, pois descobre também que auxiliar o outro nessa jornada, é o que catalisa o crescimento da sociedade como um todo. E não há crescimento sem colaboração.

Algumas dicas importantes dessa caminhada são:

  • Assuma as responsabilidades sobre o que acontece e vem acontecendo na sua vida. Colocar a culpa em alguém não ajuda nesse processo. Saia do piloto automático e comece a observar suas atitudes e corra atrás daquilo que almeja. (Run, Forrest, Runn!!!!)
  • Importe-se com os outros. E quando eu digo importar, é ser empático com as necessidades dos outros. E ser empático, não é só se colocar no lugar do outro, mas sim deixar que suas ações sejam guiadas por esse sentimento de colaboração.
  • Respire. É isso mesmo, apenas respire! Reserve um tempo para apenas respirar e focar na respiração, sentindo o seu corpo e o que ele quer te dizer.
  • Tenha paciência consigo mesmo. Ninguém nasce sabendo tudo.

E como dizem aquelas vozes marcantes que transmitem credibilidade dos vídeos motivacionais do Youtube: “Não se trata de bater duro, mas sim, de quanto você consegue apanhar e seguir em frente!”

Moving Forward!