CRÍTICA: Turma da Mônica Jovem — Edição #04 / 104

Sinopse da edição:

O reencontro de Mônica e seus amigos com a Princesa Safiri, a mais famosa personagem do mestre do mangá, Osamu Tezuka! A Turma viaja para a Terra de Prata para comparecer a uma festa especial, mas a ameaça de uma poderosa inimiga pode estragar os planos de todos.
O primeiro encontro da turminha com os personagens de Osamu Tezuka nas edições, 42, 43 e 44 (respectivamente)

Mais um encontro do nosso quarteto preferido, com os personagens de Osamu Tezuka, que pelo que eu li ele foi um grande pioneiro no mangá e mais essa homenagem é mais do que merecida.

A capa da edição, sem nada demais

Começamos com a turminha indo para a Terra de Prata, onde se encontra o Príncipe Safiri, que pra quem já leu as outras edições sabe que não é Príncipe e sim Princesa, eles chegam lá sem o Cebola, afinal ele está na Austrália, eles ficam admirados com o castelo, fazem aquelas mesmas piadas de sempre, tipo Mônica ajudando com a bagagem porque ta muito pesada e coisas do tipo, e então Safiri mostra que é dona da porra toda e leva o cebola também para a Terra de Prata (como ser rico deve ser bom nessas horas).

Então começa a ação, dona de um filme hollywoodiano do tipo Transformers onde uma flecha vai acertar Safiri (vou chamar pelo nome, porque sabemos que não é Príncipe, mas o personagem de uma dualidade de gêneros maravilhosa ♥) ela joga uma FONTE, sim BRAZIL uma FONTE, Mônica devia estar fazendo filmes, iam economizar uma grana com dubles. Descobrimos então que alguém esta tentando matar Safiri (uma morte na TMJ teria sangue ou eles iriam censurar?! Ah, mas isso jamais irá acontecer) e bem na hora aparece dois sujeitos pedindo desculpa, e falando que estavam caçando, o que é um absurdo, Safiri deveria ter demitidos todos, porem ele fica todo sereno, quando Mônica mostra que é Ariana (não sei se é esse o signo dela, estou apenas deduzindo pela personalidade)e xinga todos ♥.

O que aconteceu com as capas internas maravilhosas?! Essa ficou bem a desejar

Então descobrimos que vai ter um baile, ou seja, vamos ter um monte de roupa brega que os desenhistas fazem, porque TMJ o pessoal é MUITO BREGA, a minha amada Denise se diz apaixonada por moda, mas o guarda roupa dela é medonho; Voltando a falar sobre a edição, os meninos colocam as roupas e Cascão mostrando a maturidade morre de rir do Cebola e o mesmo xinga ele, então Magali vai procurar Mônica e depara com o Príncipe vestindo um vestido e fica chocada, fofa bora assistir RuPaul’s Drag Race e ver que homem vestindo vestido é o de menos e isso não quer dizer que tem algo de errado com ele, mas a Mônica revela a identidade de Safiri pra Magali porque afinal de contas, quando o segredo é dos outros, você pode revelar ele pra qualquer um que você confia, não é mesmo?! Muito feio dona Mônica.

As meninas então, resolvem brincar de RuPaul’s Drag Race e vestem a Safiri de menina pra ela curtir o baile, afinal, ela nunca pode reagir de acordo com o sexo que ela se identifica. E alem de arrumar a bonita pro baile, a Mônica ainda arruma um boy pra ela, que amiga maravilhosa é a Mônica; nesse tempo todo vemos dois os sujeitos que “estavam caçando” falar maldades de Safiri, afinal, ela precisava estar no baile porque é ali que ela vai realmente virar o herdeiro do reino, e se ela atrasar ela deixa de ser o herdeiro, ainda bem que ela não é Brasileira porque se não, certamente iria se atrasar. Cebola fica com ciumes da Mônica, os roteiras não decidem se ele é maturo ou não, e no momento fofo dos dois, uma bruxa doida captura o Cebola achando que ele era o príncipe da terra de prata (isso que dar não ter Facebook pra descobrir como são os rostos das pessoas).

Lógico que Mônica faz a louca e age no impulso de ir atras do Cebola, o que faz com que Safiri fique muito preocupada e vá junto pra resgatar o Cebola. Tenho que falar que acho muito egoísta da parte da Mônica, ela poderia certamente esperar a cerimônia acontecer para depois resgatar o Cebola, mas assim não teríamos história, não é mesmo?!

Uma contra capa que não é mais bonita que a capa, mas é uma contra capa muito bonita.

O texto está ficando muito gigante, então eu vou reduzir a outra metade da revista: Mônica e Safiri passam por vários monstros e coisas do tipo, que atrasam elas, mas não as derrota, afinal amizade e força é capaz de deter qualquer coisa; Cebola descobre que a filha da bruxa ta do lado dele e faz ela ajudar ele; enquanto tudo isso acontece, os sujeitos da caça querem estragar a cerimonia para Safiri não ser o herdeiro; O que aconte? Mônica e Safiri conseguem salvar o Cebola e Safiri ainda chega a tempo para a cerimonia e ainda fica toda apaixonada pelo boy, isso tudo acontece com bastante momentos bem toscos a la TMJ e umas breguece entre Mônica e Cebola.

Outra edição muito positiva da TMJ, acho ela é muito melhor que a primeira parceria entre TMJ e o Osamu Tezuka, aqui as coisas acontecem mais rápido.

Outra boa edição da revista ♥