Patrik Schick: Novo Dybala ou Novo Iturbe?

Hoje, 30 de Agosto a Roma oficializou tcheco Patrik Schick e essa é a pergunta na cabeça de todo romanista.

Arte que criei em cima da montagem do Goal.
Quem é esse grandalhão que joga na ponta da Roma? Joga muito, hein?As pessoas perguntarão no futuro.

Antes de tudo, Schick é o perfil de contratação que Monchi gosta, jogador jovem, que provou seu valor e tem potencial para render um bom valor no futuro. Mas quem é Patrik Schick?

O atacante tcheco nascido em Janeiro de 1996 começou no Sparta Praga, apareceu a primeira vez como profissional na temporada 2013/14, aos 18 anos jogando alguns minutos. Na temporada seguinte (2014/15) a mesma coisa, mas já começa a dispontar nas Seleções de base da República Tcheca. Na temporada 2015/2016 ele se destacou jogando no Bohemians 1905, time médio do país e lá conseguiu uma sequência de jogos e gols. De lá, foi parar na Sampdoria onde conseguiu marcar 11 gols, em 32 partidas (18 como reserva) na temporada passada, chamando atenção de clubes como PSG, Tottenham, Juventus, Inter de Milão e claro da Roma.

Depois de muita novela e exames com resultados estranhos na Juventus, Patrik veio para a Roma. A Sampdoria recebe cinco milhões de euros agora e no próximo ano receberá mais 17 milhões. Até 2020 a Roma colocará mais 20 milhões, podendo chegar a 42 milhões de euros, maior contratação da história da Roma, superando Batistuta.

Schick na Juventus e a pulga na nossa orelha

Schick com camisa de treino da Juventus, fica melhor com da Roma né?

No começo dessa janela o jogador esteve em Turim para fazer exames, mas o clube alegou um problema de saúde do nosso tcheco, então desistiu do negócio. E a disputa nos últimos dias ficou por conta de Inter e Roma, Sabatini e Monchi e o resto você já sabe, detalhe que no final, quando ele estava apalavrado com a Roma, a Juventus tentou atravessar, porém a proposta da Roma foi melhor, mas aí eu te pergunto: Porque a atravessar um negócio por um jogador com problemas de saúde? Me engana que eu gosto.

Com essa tentativa da Juventus no final, me faz crer que a diretoria do clube de Turim estava vendo o bom valor que estavam perdendo e tentaram atravessar. Inclusive vi muitos torcedores da Juventus no Twitter lamentando a ida do jogador para a Roma, o que me deixa otimista para o próximo tópico.

Dybala ou Iturbe?

“Olha Paulo, o gol que vou perder pelo Tijuana no futuro.”

Iturbe não deixa saudades em nenhum torcedor da Roma, foi um flop total, não só aqui, mas em sua carreira após. Já Dybala é o melhor jogador argentino em atividade (dizem), quando estava no Palermo já se mostrava um grande jogador e hoje um dos melhores do Calcio. E qual dos dois Schick será?

Iturbe na sua melhor fase no Verona se destacava pela raça, velocidade e uns gols que ele achava em alguns chutes. Já Dybala mesmo no Palermo jogando com atacante sempre mostrou habilidade, e é aí que Schick entra. O tcheco é habilidoso (você viu aquele gol a là Bergkamp), sabe o que fazer com a bola nos pés e não treme na frente do gol, não é um simples ponta rápido e isso me deixa otimista. Fora isso, o texto do Julio Cesar do SampBrasil no ESPN FC, me deixou mais ainda, ele diz:

Schick é um desses caras que resolvem. Um Tupãzinho do Corinthians. Sabe aquele jogador que você prefere que nem comece jogando? Deixa ele no banco pra dar graça. Quando as câmeras buscam o jogador tirando o colete e indo em direção ao treinador, a gente já afrouxa o nó da gravata e pede uma latinha. Schick é o feriado na sexta-feira, aquele alento num momento que deveria ser de tensão e stress. Poucos minutos bastam para que ele guarde o seu.
A frieza do cara espanta. Nos últimos jogos ele tem colecionado jogadas que humilham os adversários. Miranda, zagueiro da Inter e do Tite foi sua última vítima.

Como joga? Onde vai jogar?

Quantidade de toques na bola por zona do campo.

Schick é bastante versátil pode jogar na ponta direita, que hora prefere afunilar e hora prefere ir a linha de fundo. Ele também pode jogar como centroavante e como segundo atacante, jogou assim na Samp em algumas oportunidades. Observando a imagem ao lado, se percebe pelos números e cores quão versátil o tcheco é. Schick será o substituto de Salah, deverá formar um trio no ataque com Perotti e Dzeko, e provavelmente ele será um parceiro para o bósnio dentro da área, criando tabelas e um deixando o outro na cara do gol.

Eu adoro brincar com app LineUp11 e nele eu fiz algumas sugestões de esquemas com Schick escalado, segue abaixo:

Meu time ideal

Eu imagino esse time ao lado com o time ideal com Schick na ponta direita, fazendo o que sabe, na posição que Salah jogou nas últimas temporadas, Schick não precisaria recompor tanto, já que Perotti ajudaria nisso, se você não reparou, repare que coloquei Moreno na dupla de zaga, “Fazio e Jesus não Difra”.

Poderia ser também o Faraó na outra ponta, mas acho que Perotti arma mais que ele e isso é fundamental num 433, um ponta armador.

Quer um ataque mais rápido?

Se Di Francesco precisar em alguma situação de jogo de um ataque mais rápido, talvez para contra atacar, uma opção pode ser essa ao lado. Schick com 9, o turco Under na ponta direita (esse garoto vai virar, me cobrem) dando mais velocidade que Schick já que é mais baixo e do lado Perotti na sua função mesmo, Faraó poderia dar uma opção para esse ataque ficar ainda mais agudo. Não acho Dzeko tenha que sair do time, mas centroavante tem dia que não rende e Schick poderia ser o subtituto além de Defrel.

Com dois centroavantes

Di Francesco já disse que seu esquema é o 433, mas as vezes ele pode ser fácil anulado, e uma opção seria alterar a formação do time, sem precisar trocar algum jogador. Bastaria apenas deslocar Perotti para o meio como um camisa 10 e Schick formaria uma dupla com Dzeko no ataque (QUE DUPLA, HEIN), Schick jogou assim na Sampdoria com Quagliarella ou com Muriel, então para ele seria simples de fazer, fora que nesse esquema ele poderia flutuar mais em volta de Dzeko e revezando posições com Perotti. Detalhe para Pellegrini no lugar de Strootman, por ser um jogador que apresenta mais a frente seria mais interessante que o holandês para tal função. Porém esse é um esquema improvável, já que Di Francesco já manifestou a sua preferência. Eu poderia muito bem fazer outros esquemas, porém ficaria um texto cansativo e mais longo do que já está.

Abaixo o vídeo do ScoutNation com lances do Tchecão, dá pra ter uma boa noção do seu estilo e do seu posicionamento.

Torço muito para que Schick dê certo na Roma e tô bem otimista em relação ao seu futebol e seu futuro. Então é aguardar que esteja 100% logo para estrear contra seu ex-clube no dia 09 pela Serie A e também contra o Atletico de Madrid no dia 12 pela Champions League.

Não concordou com a minha avaliação sobre ele, comenta aí com sua opinião!

Siamo Noi, siga-me no @mardenjump e @ilromanismo no Twitter!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.