Um presente a si mesmo — 30 days writing

Pra quem foi privado de algumas regalias no período de infância/adolescência/juventude é um processo entender que, hoje como adulto, você pode se presentear com algo que custe um pouco mais (pra alguns basta ter um pouco de dinheiro a mais do que sempre teve que o gasto desenfreado toma conta — mas cuidado pra não se envolver com dívidas!) : um presente a si mesmo, uma viagem, uma experiência que não teve, um passeio com direito a alimentação e diversão, um presente a outra pessoa querida, etc. Você já se sentiu merecedor dessas coisas? Você tem boas recordações desses dias? Ainda está no estágio de sonhar com essas coisas porque ainda está na etapa de lutar pra um dia tornar real alguns sonhos? Ou quem sabe é comum pra você ter situações como essa, desde suas primeiras lembranças?

A reflexão de hoje é pra quem, como eu, que já passou um sábado a noite sonhando junto a alguém querido como seria ir num shopping imaginário, pra comprar coisas imaginárias e se divertir como alguém com mais dinheiro faz sem precisar imaginar. É uma reflexão pra mim e pra você, que se dividem entre algum entretenimento e as contas e compras; pra quem mais puder pensar que a gente precisa de diversão e de bons momentos, mas nem sempre eles envolvem a grana — mas tê-la ajuda bastante.

Já me senti culpada por me presentear com algo um pouco mais caro (bom, pensa aí, o que seria considerado caro pra você? É bem relativo né, pra mim passou de $100 é caro mas pra você pode ser o que vai pra casa dos $1000 quem sabe…) e cá estou eu também, me sentindo bem em investir no meu imóvel com uma grana por mês, conquistada com meu trabalho, com bem mais de cem reais.

Desfrutar de uma refeição num ambiente diferenciado, comprar um item pra você, experimentar um novo sabor, aproveitar de uma experiência só pra você ou indo acompanhado, permitir-se visitar um novo lugar, fazer um passeio que te traga boas recordações em um futuro não tão distante, entre outras coisas, podem trazer a inspiração pros dias que você está desanimado com suas ocupações rotineiras ou desencorajado diante de tanta coisa ruim ao nosso redor.

Soa egoísta fazer coisas por si mesmo e não pra ajudar o outro, mas sem preencher a nossa alma com coisas boas e que nos fazem bem, como poderemos auxiliar o próximo, pra que algum dia ele tenha também algo de bom?

Desafie-se a fazer algo por você hoje, pra se sentir bem e pra ser alguém melhor. Desfrute desse momento, se possível com alguém querido, e recolha boas lembranças dessa ocasião especial. E mais, não se culpe por fazer algo por você e sinta-se inspirado a fazer por outros também.

Todas essas palavras são pra mim mesma, mas podem te ajudar. Bom desafio!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.