Diga olá aos iPhones com dois chips! Olá, GigSky e à Truphone, as operadoras sem barreiras

Essa é uma tradução oficial do artigo que fiz aqui no Médium em inglês inicialmente. Se você quiser ler o artigo original, só clicar aqui :)


Recentemente eu comprei um novo iPhone XS Max e como um bom viajante esse telefone tem uma funcionalidade que me chamou bastante a atenção: o suporte a dois chips, com o eSIM que na realidade é um chip virtual que fica no seu próprio telefone. Para aqueles que nem ouviram falar ainda desse conceito, ele basicamente habilita uma linha telefônica secundária no seu iPhone sem precisar de ter um chip fisico e acaba te permitindo usar, por exemplo, um plano de internet de uma linha e o de telefone de outra ao mesmo tempo.

Hoje, para pessoas que curtem ou precisam viajar para outros países o tempo todo como eu, sabemos o quão complicado pode ser essas malditas taxas de roaming, principalmente de internet que são absurdamente caras. Eu apesar de morar na Europa e não precisar de me preocupar com o roaming na zona de Schengen (todo o espaço da União Européia), quando eu saio daqui é quando começa o problema.

Tem duas operadoras hoje que oferecem o serviço para esse tipo de viajante, habilitando o serviço de roaming de internet no telefone de forma mundial, a Truphone e a GigSky.

A Truphone lançou o seu aplicativo primeiro para os consumidores, apenas uns dias depois da Apple liberar a funcionalidade nos telefones através de uma atualização de software. A Truphone libera o seu serviço em 80 países de uma só vez.

Enquanto isso, a GigSky não lançou o aplicativo deles de cara porém eu tive a sorte de poder testar o serviço deles em beta quando eu fiz minha viagem ao Brasil.

Truphone

A Truphone foi a primeira a liberar o seu serviço de eSIM para os donos dos iPhone XS, XS Max e XR com a atualização do iOS para o 12.1 no mes de outubro de 2018. O serviço deles é até que mais barato se comparado com a GigSky: 6 euros (26 reais) para 300 megas em um dia até 42 euros (182 reais) para usar 3 gigas em 30 dias. Vamos ao detalhe que enquanto eu estava viajando pelo Brasil, a empresa parceira deles é a Oi e o serviço estava sendo oferecido apenas em 3G enquanto na Europa eles oferecem LTE.

O serviço funcionou muito bem, apesar da velocidade lenta da 3G, enquanto eu estava pela cidade de São Paulo porém no dia seguinte quando fui a Brasilia, meus problemas começaram pois o serviço simplesmente parou de funcionar. Entrei em contato com o suporte deles e resolveram o problema em 3 dias mudando os parceiros para a Tim.

Nesse meio tempo eu resolvi arriscar de fato a GigSky apesar de ser mais cara.

GigSky

A GigSky me convidou para testar o eSIM deles durante a sua fase beta. Depois de ter tido os problemas com a Truphone, eu decidi dar uma chance à GigSky e confesso que não bateu nenhum arrependimento. Apesar dos preços serem mais caros, sabemos que às vezes isso traz coisas boas também, como sempre.

Instruções de como colocar o nome no deu novo plano de eSIM da GigSky

Para fazer a configuração com eles foi bastante simples e bem direta: Você seleciona onde você vai utilizar o seu serviço, baseado em regiões do mundo e então seleciona a quantidade de dias ou de dados que você vai precisar. A combinação de planos da GigSky é a partir de 1 dia com 300 megas por 10 euros (44 reais) até 30 dias com 5 gigas por 50 euros (217 reais).

Depois do processo de configuração eu tive surpresas agradáveis quando o serviço começou a funcionar de fato. A rede deles aparecia como GigSky e não o nome das empresas parceiras deles além disso em vez do famigerado 4G, apareceu o símbolo de LTE no meu iPhone no Brasil! Durante todo o momento que usei a redes deles foi até que bem rápida, às vezes melhor até do que a WI-FI dos lugares que eu estava.

Mas então, porque você não comprou um chip de lá mesmo?

Eu sei que poderia economizar uma graninha comprando um chip pré local mas a resposta é simples: Não to afim de ficar trocando meu chip europeu da minha operadora tradicional onde eu recebo ligações mesmo que raramente, mas principalmente por causa dos serviços de SMS e também o iMessage que quando você troca o chip, ele também troca o seu número.

Esse lance de ter que ficar trocando de chip simplesmente me deixa bem com raiva pois odeio ficar trocando chip e guardando um ou outro e o risco de perder ele durante a viagem.

Mesmo com esses planos sendo mais caros que as operadoras brasileiras, se você estiver viajando para a Europa ou para os Estados Unidos pode ser uma grande vantagem pois ele custa mais barato e é mais simples que usar um plano PAYG (Pay-as-you-go ou um plano pré-pago) da T-Mobile ou AT&T, por exemplo.

E eu posso ter vários eSIM no iPhone?

Uma resposta rápida é: SIM, você pode! Agora a resposta longa é: Talvez isso vai ser mais simples do que você pensou que seria.

Opções de celular nos ajustes do iPhone com iOS 12.1

Quando você vai em Ajustes e então em Celular no seu iPhone XS, XS Max ou XR, você pode alterar as linhas do eSIM que você quer usar e selecionar que tipos de serviço você quer de cada uma das operadoras. No meu caso aqui na Europa eu uso a MVNO (Mobile Virtual Network Operator, ou Operadora Móvel com Rede Virtual) Join Experience do Luxemburgo e Bélgica, que é o meu chip fisico e é com ele que eu fico sempre com dados celulares quando estou na União Européia ou dedicado de fato pra ligações, SMS e serviços como o iMessage e o FaceTime.

Enquanto isso, com dois toques na tela eu seleciono qual outro plano eu quero usar como o meu fornecedor de dados celulares, podendo trocar entre eles facilmente. A vantagem das operadoras de dados apenas é que você não precisa nem ao menos ter um numero de telefone pra usar ela no eSIM.

Vale bastante a pena utilizar um serviço desses enquanto você estiver viajando principalmente pela comodidade de não precisar se preocupar com os chips fisico e ficar indo em lojas para comprar os mesmos e tendo que ativar um a cada país.

Minha recomendação de fato vai ficar com a GigSky que me forneceu um excelente serviço além de habilitar LTE com excelentes velocidades — e sim, obrigado também pelo convite da fase beta antes de vocês liberaram o aplicativo na App Store.


Perguntas e respostas que talvez esteja se perguntando

Como eu posso usar o eSIM da Truphone?
Se você estiver usando um iPhone XS, XS Max ou XR, você só precisa ir na App Store e buscar por eles. O processo é bem simples e nem precisa de ser explicado.

Como eu posso usar o serviço da GigSky no meu iPhone?
O serviço deles já está liberado pelo aplicativo GigSky na App Store. Só buscar lá para usar. Agora vem a parte boa: Quem usar o meu código IMHS100 quando estiver se inscrevendo na GigSky, ganha 5 euros de crédito para testar os serviço. Para se inscrever é só vir aqui nesse link: https://goo.gl/lgv4Pa

Você pode também comprar um chip fisico deles que está disponível na Amazon gringa caso seu telefone seja um dos novos iPhones ou usar o Apple SIM. O código acima vale pra eles também :)

E eu preciso de um iPhone XS, XS Max ou XR para usar o eSIM?
Sim, você precisa de um dos novos iPhones e também ter atualizado para o iOS 12.1 para habilitar o eSIM do seu aparelho

E qual é o melhor serviço, no fim das contas?
Claramente eu vou recomendar a GigSky. Apesar de ser mais caro que a Truphone, eles cumprem o que é prometido com melhor qualidade e sem falhas. Lembre-se de se cadastrar com o meu código de recomendação pra garantir 5 euros na primeira compra de plano para habilitar o eSIM: https://goo.gl/lgv4Pa