Deixando seu cachorro mais confortável na hora da mudança

Se você tem um cachorro em casa, com certeza irá se preocupar com o conforto do pet na hora de escolher um novo imóvel. E hoje vamos ajudar você com isso.

Já dizia o ditado: “Um lar sem um cachorro, é apenas uma casa”. Seja um chihuahua ou um dog alemão, esse bichinhos peludos e farejadores iluminam a vida de muita gente. Pessoas que moram sozinhas adotam um cachorro para sentirem-se mais confortáveis com uma companhia dentro de casa, casais jovens treinam a parceria no cuidado com um cãozinho e as famílias com crianças aceitam o novo integrante pela felicidade dos pequenos.

Entenda como fazer a transição de ambiente de forma segura para um cão a fim de tranquilizá-lo e antecipar sua adaptação ao novo ambiente.

  • O primeiro passo é isolar o cachorro no dia da mudança. Ver pessoas estranhas na casa, móveis sendo desmontados e carregados, e o grande volume de caixas, vai estressar seu animal e pode ocasionar fugas. Coloque-o em um banheiro, ou algum cômodo mais calmo e arejado com sua caminha, brinquedos, comida, água e alguma roupa que tenha o cheiro do dono. Cheque como ele está ao longo do dia e somente o retire de lá quando o próximo lar estiver um pouco arrumado.
  • Um pouco arrumado significa que, no novo imóvel já há um espaço definido para o cachorro no meio da bagunça. Se ele ficará no quintal, já deve haver uma casinha ali para que sua cama seja transferida e ele possa sentir-se seguro. Se for para um apartamento, já foi selecionado o canto para descansar e fazer necessidades do cãozinho. Além do mais, deve-se tomar o cuidado de retirar peças cortantes como pregos, tesouras, facas que podem estar espalhadas pelo chão e outras coisas, como pedaços de fita adesiva, que podem ser engolidas pelo curioso de quatro patas e lhe farão muito mal.
  • Assim como quando o cachorro era pequeno, na mudança é preciso ensiná-lo qual o novo local para fazer as necessidades. Seu cliente pode contar com a ajuda de produtos inibidores ou atraentes disponíveis em petshops. Caso ele saia do conforto do quintal para fechar-se em um apartamento, até que o cão se acostume a esperar pela saídinha para a rua para fazer xixi ou cocô, é bom que haja tapetes higiênicos ou jornais em algum canto da casa. Ele está aprendendo e acidentes podem acontecer.

Algo que deve ser compreendido pelo donos que decidem tirar o cão do quintal para colocá-lo em um apartamento é que os passeios não serão para lazer, mas uma necessidade do animal. Ele não poderá mais correr e se divertir sozinho pelo quintal, então, se você não quer que ele comece a roer os móveis ou destruir a casa por conta do stress, leve-o para pelo menos um passeio diário de meia hora.

Caso você esteja ampliando o espaço e saindo de um prédio para uma casa você deve decidir se o cão deverá dormir no quintal ou em um canil fora do convívio direto com os humanos, e para isso é importante ter paciência. A simples mudança deixa o cão inseguro e assustado. É preciso enchê-lo de carinho e supervisioná-lo no seu processo de descoberta do novo lar. Da mesma forma, é preciso mostrar aos poucos que ele passará a dormir longe dos donos, mas que seus acolhedores ainda estarão ali por perto. Acostume-o a repousar uma semana no canto do quarto; em outra, na sala e na próxima coloque-o no quintal.

Paciência e muita atenção irão ajudar você à lidar com a insegurança do bichinho, afinal ele é uma eterna criança. Aos poucos, o animal e os humanos se vão se acostumar à nova casa e aos novos hábitos demandados pela mudança de ambiente. Não há má escolha de imóvel se houver muito afeto na nova casa.

Like what you read? Give Imóveis de Londrina a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.