Pensando Alto Demais

Passo tempo demais preso na minha concha,
Me lamentando sozinho, aos cantos,
Sem força física ou mental.

Passo tempo demais preocupado
Com coisas que não aconteceram,
E que não acontecerão.

Passo tempo demais sofrendo
O peso que o destino
Me impôs.

Passo tempo demais sendo quem faz sorrir,
Mas como um miserável palhaço,
Por dentro o choro não tem fim.

Passo tempo demais me sentindo inútil,
E sendo inútil,
Me perguntando porquê ainda estou aqui.

E essa série de pensamentos
E sofrimentos que você acharia sem sentido,
Não me leva a lugar algum
A não ser mais para o fundo.

Espero que logo eu desapareça,
Pois morrer um pouco mais a cada dia,
É a minha maior agonia.