Eu não sou ninguém

Sério, eu não sou ninguém. Tudo que sou é um ser inanimado que expressa terríveis emoções de um cara de 21 anos que enquanto escreve isso toma leite com chocolate. Se você analisar profundamente este texto eu não respeito regras de escrita, mas eu não ligo para isso, não ligo porque eu sou ninguém, se eu fosse alguém eu ligaria.

Ter uma identidade é complicado e terrível, se eu tivesse uma, talvez este texto não estaria aqui, apesar que eu também não ligaria se ele estivesse aqui ou não, ele apenas está sendo escrito porque eu precisava achar algo para aliviar essa tensão que se passa. Publicar este texto é uma escolha para o futuro.

Tudo que eu consigo me perguntar em meus recentes 21 anos é porque a vida se tornou tão complexa. Por que é tão difícil ter um pouco de felicidade nesta idade? Pior que toda felicidade que você acha que está tendo na verdade não passa de mentiras.

Talvez o fato de eu ser um fracassado ajude a descobrir porque é tão difícil um pouco de felicidade.

Você acorda, trabalha, volta para casa e somente consegue pensar na vasta existência da qual você faz parte mas que não gostaria.

O mundo hoje é estranho. Sério. Estranho mesmo. Se você é alguém do futuro lendo isso, saiba que hoje este mundo é horrível. As pessoas apenas existem, nada mais que isso. As pessoas existem para próximas pessoas continuarem existindo e ter o mínimo de condições de existir, sério, é terrível.

Eu costumava ser mais feliz quando era jovem, as coisas pareciam mais simples. Talvez isso seja apenas depressão ou mais um fracasso.

Esse texto me parece estranho, mas eu não ligo, não ligo porque eu sou ninguém.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Inanimalia’s story.