Fim de festa

1 de 3

O final do semestre chegou trazendo a sensação de dever cumprido e o desejo de se recompensar pelos trabalhos que lhe esgotaram as energias.

A sexta nunca demorou tanto! Dispensados das aulas, ela e seus melhores amigos seguiram em direção à festa de encerramento.

Muita bebida, música e churrasco. Assim era o cenário do rolê, considerado, por eles, o melhor do ano. Não tinham muitas pessoas, mas as que estavam eram suficientes.

De vacilo em vacilo, a festa foi encerrada. Mas nem todos queriam ir embora. Alguns outros, incluindo eles, achavam que aquele não poderia ser o fim.

A confraternização ganhara um novo endereço. E ela, uma ressaca, uma dor de cabeça e um corpo nu, adormecido ao seu lado.

– Onde eu tou? Quem é você? Por que estamos pelados?

Ingrid Borges

Like what you read? Give dona Nana a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.