Meu Fantasma Voyeur

Você me observa há tanto tempo.

O que foi? Todo esse tempo, me vendo fazendo essas loucuras na intimidade, achava mesmo que eu não sabia?

Você me subestimou…

Eu estou mentindo? Você achava, não achava?

Mas a verdade é que eu quase posso te ver, sempre sinto sua presença aqui, é como um espectro me seguindo pelos cômodos…

Mas você só está aqui ainda porque EU quero. Gosto de ter alguém me assistindo sem que eu veja.

Um fetiche, baby! É só por isso que você está aqui.

Imagina se eu mando benzer o apartamento, se te exorcizo daqui. Pluft!

Esta é minha volta por cima. Você me subestimou, mas. Você não passa de um fantasma, de ar. Você não pode SE tocar, ME tocar.

Você vê os mesmo vídeos pornôs que eu, me vê fumando cigarros, maconha, me vê transando com os caras, mas não pode fazer nada disso. Você não goza. Você não goza da vida! Em vários sentidos, aliás. Você está morto.

Isto é tudo que você pode fazer? Derrubar como o vento derruba?! Ventos uivantes? HA-HA-HA!

Espere! O que é isso? Para! O que está fazendo? Me soltaaa!

Tá vendo? Me deixou cansado, ofegante. Não se faz uma coisa dessas com fumantes. Agora, você podia soltar meus punhos…

Obrigado.

… como você faz isso? Eu senti a sua força.

O contrário também? Eu posso te tocar? Vem, se aproxime.

Oh! O que… O que é isso…? Deus!