Ceará vivencia a pior seca da história

Segundo a Funceme, ocorreram precipitações inferiores à normalidade, fazendo crescer a preocupação com um novo período de estiagem

José Maria da Paz

Os últimos cincos anos formaram o período mais seco do Ceará em mais de um século de história. As previsões feitas pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) sobre uma maior probabilidade de 2016 ser mais um ano de estiagem no Estado se confirmaram, com isso o período atual é o pior já registrado (seca excepcional) pois a média anual é de apenas 516mm, enquanto a média anual de 1979 a 1983 foi de 566mm. Ou seja, vivemos a seca mais grave desde 1910.

Segundo a Funceme e a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) os açudes cearenses se encontram com apenas 9% de sua capacidade, a situação é mais grave do que parece, pois, esse nível de água ainda deve baixar até dezembro já que no segundo semestre praticamente não choveu no Estado. Em meio aos reservatórios que só secam, saber como continuar garantindo água virou uma questão preocupante, é provável que o atual cenário no Estado permaneça se agravando.

O vídeo abaixo mostra a situação de um dos açudes que abastece a zona rural do município de Camocim:

O governo do Estado tem investido em ações como instalações de chafarizes, utilização de dessalinizadoras e perfuração de poços para garantir o suprimento de água até a estação chuvosa do ano que vem. A inciativa também envolve o combate a perda de água, a revisão da meta da tarifa de contingência e o reuso das águas de lavagem das estações de tratamento.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.