O desmonte continua (OPINIÃO)

Reprodução

Depois de atacar professores em abril de 2015 durante manifestação, contingenciar orçamentos das universidades estaduais, o governador Beto Richa (PSDB) fez mais uma de suas ações que fazem parte daquilo que convém chamar de “o desmonte da educação”. O bloqueio da verba de três universidades, UEL (Universidade Estadual de Londrina), UEM (Universidade Estadual de Maringá) e UNIOESTE (Universidade do Oeste do Paraná), como forma de retaliação pela não adesão ao “software de gestão” Meta 4.

A verba não vem diretamente do governo, e faz parte de arrecadação da própria universidade por meio de vestibular, restaurante universitário e outros. Para se ter uma ideia, só na UEL, o valor bloqueado chega a 6 milhões de reais e afeta de maneira direta e imediata o funcionamento da Creche Aplicação, do Restaurante Universitário e o acesso a bolsas de permanência, como por exemplo a de indígenas.

Desde o início de seu segundo mandato (2015) o governo estadual iniciou uma verdadeira cruzada contra a educação pública. As universidades estaduais vivem em condições precárias, com laboratórios de pesquisas sucateados, carteiras em péssimo estado. Como se não bastasse, o governador mexeu em salário de professores, cortou bolsas de fomento a iniciação científica e diminuiu o repasse para as instituições de ensino, tudo isso com um legislativo conivente e usando como desculpa a crise econômica que o país enfrenta — discurso surrado e usado a torto e a direito por qualquer político para justificar cortes. Vale ressaltar que a mesma recessão usada para justificar os cortes em educação, não é citada, por exemplo, quando se aumenta o salário de deputados estaduais e os gastos com a assembleia legislativa.

Somado a isso há uma imprensa passiva. Pouco noticia, quase nada informa, uma imprensa que parece fechar os olhos diante dos problemas e que parece concordar que educação pública, gratuita e de qualidade faz parte de um Estado inchado.

O governador parece viver em uma realidade paralela, na qual apenas ele e sua base aliada da assembleia legislativa devem pertencer. Educação não se trata de ideologia, nem de política partidária. Educação é um direito, previsto em Constituição e como tal deve ser tratada. O desmonte não para e Beto Richa e seus lacaios não pararão enquanto não verem os entulhos daquilo que um dia foi chamado de educação pública, gratuita e de qualidade.

César H.S. Rezende

Like what you read? Give Intermedia a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.