Estamos esperando o mundo acalmar

Estamos esperando o futuro

Estamos esperando.

E nessa espera que se alonga,

Se alonga aos dias

Às noite

Ao presente

Enquanto perdemos.

Perdemos segundos

E fôlego.

E quando não se esperar mais

Teremos algo para a alma

Teremos?

Que tem se alimentado apenas de espera.

A espera espera espreita

Na porta entre a utopia e realidade

Sobre as quais tanto divagamos

Enquanto esperamos.

De toda a espera

A única coisa que alcançaremos é a morte.