Quanto Rende a Poupança e Porque Você Deve Evitá-la

A aplicação financeira que as pessoas mais colocam o seu dinheiro no Brasil é a caderneta de poupança.

Gravei um vídeo sobre quanto rende a poupança e porque você não deve usá-la como opção de investimento. Sugiro que assista o vídeo abaixo e reflita sobre o assunto.

Além de te falar das características da poupança, também irei te mostrar os motivos pelos quais você deve evitá-la. Uma pesquisa realizada em 2015 pela maior gestora de investimentos do mundo, a BlackRock, indica 4 fatores para a postura excessivamente conservadora dos brasileiros em relação a suas economias, que faz com que mantenham boa parte de seu dinheiro em caixa ou então na poupança. Esses motivos são:

  1. 41% das pessoas dizem que ter dinheiro em caixa as fazem se sentir seguras
  2. 38% se dizem cautelosos com o dinheiro que possuem
  3. 19% afirmam ter medo de investir nos mercados financeiros
  4. 19% dizem não terem conhecimento suficiente para investirem

Esse comportamento da maior parte dos brasileiros é explicado pela falta de educação financeira. Quase nunca somos estimulados a aprender sobre finanças e muitas vezes o tema dinheiro acaba se tornando um tabu.

Mas não se preocupe que nesse artigo quero tirar um dos principais medos de quem começa a investir, que é justamente o de tirar o dinheiro da poupança.

A seguir vamos tratar dos principais aspectos dessa aplicação financeira.

Características da Poupança

Uma das principais características da poupança, e esse é inclusive um dos motivos que explica sua popularidade, é a facilidade de investimento. Você não precisa nem mesmo ter conta corrente num banco para fazer sua caderneta de poupança.

O baixo risco da poupança está associado a garantia do Fundo Garantidor do Crédito (FGC), que garante investimentos de até R$ 250 mil por CPF e por instituição financeira. Mas essa garantia não é exclusiva da poupança, pois o FGC também garante investimentos em Certificados de Depósitos Bancários (CDB), Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA).

Outra característica da poupança que chama a atenção no primeiro momento é a ausência de cobrança de imposto de renda. Essa isenção faz com que muita gente acredite que o rendimento ficará acima de outras opções de investimento.

Mas essa isenção também não é exclusiva da poupança. Investimentos como LCI e LCA também são isentos de imposto de renda.

Agora que você já conhece as principais características da poupança, vamos em frente.

Quanto Rende a Poupança

A rentabilidade da poupança é igual em todas as instituições financeiras. Todas elas são obrigadas a utilizar a mesma taxa. Até 03/05/2012 essa taxa era de 6,17% ao ano mais taxa referencial (TR).

Mas a partir de 04/05/2012 a taxa da poupança passou a depender da taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia. Então atualmente temos 2 situações diferentes:

  1. se a Selic estiver abaixo de 8,5%, o rendimento da poupança será de 6,17% + TR
  2. se a Selic estiver abaixo de 8,5%, a rentabilidade da caderneta de poupança será de 70% da Selic + TR

Essa mudança aconteceu justamente num momento em que a taxa Selic estava baixa e a poupança estava começando a se tornar interessando em comparação com outros investimentos. Então o governo decidiu alterar essa regra e a poupança continua sendo menos rentável que diversas outras opções de investimento (como as que já citei nesse vídeo) inclusive em momentos em que a taxa básica de juros da economia está baixa.

A rentabilidade da poupança é baixa, e esse é justamente o ponto fraco dessa aplicação. E como investimos nosso dinheiro justamente para aumentar o valor que temos, não há como afirmar que a poupança é um bom investimento. Ela pode ser usada em algumas situações, como para manter um valor na reserva de emergência, ou para valores muito baixos em que não exista outra opção de investimento mais interessante.

Em algumas situações, a poupança chega inclusive a perder da inflação. E quando não perde, o rendimento real acaba sendo muito baixo.

Por esses motivos, é interessante buscar outras opções de investimento. Um bom ponto de partido é analisar as opções que citei nesse vídeo, os CDB, LCI e LCA e também os títulos do Tesouro Direto, que é o programa de venda de títulos públicos do governo federal para pessoas físicas.

Mas esses outros investimentos serão tratados em outros artigos.

Compartilhe essa página para ajudar seus familiares e amigos porque muitos deles ainda mantêm o dinheiro na poupança.

Forte abraço!

André Silva