A Escuridão Ao Lado

Barbara Kroll

A manhã nasceu de um céu nublado:
Eu despertei com a escuridão ao lado,
Na prisão em minha mente.
Ela perguntou: "o que se passa?".
Eu digo que foi uma noite escassa,
Mas sei bem que nada basta,
Quando há dor poente…

Então levei meu coração a um poeta.
Expressei a ele minha dor discreta,
Até que prescreveu o que temi:
"A poesia não findará,
Por isso sua cura só estará..."
E o nome dela foi escrito ali.

Esperei as enfermidades fugirem,
Mas não cessaram até fluírem
Naqueles dias tão quentes.
Mas me avisaram sobre a escuridão,
E que em breve me concederão,
Quem sabe, estrelas mais contentes...