Um Amor de Meia Noite

Marcel Schreur — “Starry Night”

Amiúde, tenho pensado
Se você é minha cura,
Ou se é a noite, já escura:
Da janela em meu quarto
Até brilhar a lua...

Ah! Sim, tenho pensado...
Se você é a joia da corte,
Ou se é a mais fina foice
Que cortará meu coração!
Ou só mais um amor, de meia noite...

Oh, se você fosse minha cura,
Ou a assassina do fim da rua,
Que ainda insiste em brilhar,
Na pálida luz da lua...

E eu insisto em lhe dizer:
Brilhe de tudo no mais intenso,
E viva a névoa desse momento,
Assim como a água que flui
Na mais fria noite de relento...