Tópico do Dia: Sobre mudança de hábitos

Este é um assunto ao qual tenho familiaridade, apesar de não estar praticando com a frequência necessária. Mas mesmo com algumas interrupções, tenho me esforçado para implementar as mudanças necessárias. Acredito que se tiver um bom motivo para mudar algo, então o processo se torna muito mais fácil.

Como Charles Duhigg descreveu em seu livro “O Poder do Hábito”, os três principais componentes de um hábito são: o gatilho, a rotina e a recompensa. Eles estão intrinsecamente conectados em nosso subconsciente, sendo que a recompensa é o desejo que controla inconsciente os nossos comportamentos. Além desses três elementos, outro importante componente é a ansia pela recompensa… ou o desejo mais profundo que faz com que queiramos ter a recompensa novamente, e assim repetimos a rotina de forma inconsciente em nossa mente.

Um exemplo do poder do hábito sobre as pessoas é a vontade de comer chocolate. A nossa memória tem gravado os estímulos que o chocolate e os açúcares contidos no produto causam em nossa mente e o sentimento de prazer quando os primeiros pedaços de chocolate são colocados à boca.

Outro exemplo é a vontade de beber cerveja (ou outro tipo de bebida) quando se sai com os amigos ou se vai à uma festa. Nesta situação o nosso cérebro cria várias conexões com recompensas ao consumir a bebida, tais como a interação social, liberação de estresse, aumento da autoconfiança e o prazer de socializar com amigos, que no final fazem a vontade persistir e crescer até que seja saciada.

Existem vários outros exemplos em que hábitos controlam a nossa vida, e a verdade é que muitos deles simplificam o nosso dia a dia e liberam espaço mental em nosso cérebro. Dirigir ou tomar um banho por exemplo, são hábitos que praticamos inconscientemente. Imagine se tivesse que pensar para cada decisão a tomar no trânsito… dirigir seria constantemente um processo cansativo e estressante.

Quando implementei essa rotina de escrever, por exemplo, queria criar uma mudança de hábito (colocar algo útil para fazer no tempo livre) e criar um processo contínuo de aprendizado e disseminação de conhecimento. Esse hábito já me trouxe recompensas: às vezes com o comentário de alguém que leu meu artigo, ou sobre algum novo conceito que aprendi. Em geral escrevo sobre assuntos que sou familiar ou sobre temas de meu interesse que gostaria de aprender mais ou compartilhar.

Apesar de ainda não ter implementado todos os hábitos que gostaria, acredito que este é um processo contínuo de aprendizado que me acompanhará por toda a vida. Além disso, através das reavaliações que faço, verifico se estou seguindo no caminho correto ou se preciso modificar algo mais.

Sugiro que faça o mesmo com relação à sua rotina diária e verifique quais hábitos estão te levando para onde deseja e quais que estão somente drenando sua energia e tempo (existem muitos, tenho certeza). Você ficará impressionado com o quanto pode melhorar somente através do redirecionamento de foco e energia no que é realmente importante.

Se quiser saber mais sobre o tema, pesquise online sobre os “elementos de um hábito”. Também recomendo a leitura do livro O Poder do Hábito do Charles Duhigg, que contém muita informação científica valiosa que lhe fará refletir sobre como os hábitos influenciam a nossa vida.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.