UMA QUESTÃO DE EMPATIA

Trabalho da IKMR no auxílio a refugiados é essencial

Não só o Brasil, como vários outros países,a exemplo da Turquia, Alemanha, Suécia e mais, nunca abrigaram um número tão grande de refugiados como nos últimos anos. Populações inteiras convivem há anos com guerras civis, opressões, violência e perseguições raciais, religiosas, políticas ou sociais, uma das mais populares crises é a da Síria que acontece já a 6 anos. Assim, em busca de uma vida mais segura e com perspectivas futuras essas vítimas procuram abrigo em outros lugares enquanto suas nações estão em declínio.

Neste sentido, o trabalho voluntário para ajudar essas pessoas mostra-se indispensável. A criança é essencialmente um ser sensível à procura de expressão. Não possui ainda a inteligência abstraideira completamente formada. A inteligência dela não prevalece e muito menos não alumbra a totalidade da vida sensível. Por isso ela é muito mais expressivamente total que o adulto. Diante duma dor: chora — o que é muito mais expressivo do que abstrair: “estou sofrendo”. A criança utiliza-se indiferentemente de todos os meios de expressão artística.” (ANDRADE, Mario.)

A organização IKMR ( I Know My Rights), em tradução literal “ Eu Conheço meus Direitos “ foi criada em 2012 pela mineira Vivianne Reis, ela explica que apesar de primordialmente a sede ter sido em Uberlândia — MG, hoje esta localizada, e atua principalmente, em São Paulo, cidade brasileira que mais recebe refugiados. Além da metrópole, há unidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul e o Distrito Federal. A IKMR é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos com o objetivo de ajudar além de crianças refugiadas (aquelas forçadas a deixar seu país devido a temores de violência e perseguição), assistir também as solicitantes(pertence a um núcleo familiar estrangeiro e sente-se perseguidas), as desacompanhadas (estava separada de seus pais quando entrou no Brasil) e repatriadas (criança que voltou voluntariamente ao seu pais de origem e recebe apoio da ACNUR e IKMR) Possuindo uma série de propósitos,como defender os direitos das crianças refugiadas no Brasil através de políticas públicas; promover parcerias com outros órgãos visando um objetivo comum e também devolver às crianças refugiadas sua dignidade, sua integridade e o sentido de individualidade..

Vivianne Reis, fala mais sobre a criação e objetivos da instituição, assim como a questão dos refugiados no vídeo abaixo, realizado pela Câmara de São Paulo e disponível no Youtube.

Segundo dados do relatório anual “Tendências Globais” da ACNUR — Agência da ONU para Refugiados — havia até o final de 2015 65,3 milhões de pessoas nessas situações devido a conflitos, envolvendo refugiados, solicitantes e deslocados. Em relação às crianças, o mesmo documento mostra que, mundialmente, cerca de 21 milhões de refugiados são jovens até 18 anos. No caso do Brasil, de acordo com o Comitê Nacional para Refugiados (CONARE), além dos solicitantes deslocados, o país abrigava até Abril de 2016, 8.863 refugiados reconhecidos, de 79 nacionalidades distintas, deste número, 12% são crianças.

Confira nos gráficos a baixo a variação de solicitação de refúgios no Brasil, entre os anos de 2010 a 2015 e também as solicitações por país.

Mundialmente, alguns órgãos lutam para ajudar, dentro de seu âmbito, e garantir os direitos humanos de refugiados. Confira abaixo a lista de instituições, fundadas pela ONU (Organização das Nações Unidas )envolvidas nesta causa. A FAO- Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, por exemplo, auxilia na questão de distribuição e qualidade alimentar dessas pessoas, assim como a PMA — Programa Mundial de Alimentos. A ACNUDH — Alto Comissariado para os Direitos Humanos, OCHA- Coordenação de Assuntos Humanitários e a UNICEF — Fundo das Nações Unidas para a Infância, desenvolvem trabalhos semelhantes, buscando ajudar judicialmente e socialmente refugiados pelo mundo, sendo essa última( UNICEF) voltada especificamente para crianças, mesma público atendido pela IKMR. Por meio dessas instituições o apoio à refugiados torna-se mais divulgado pelas nações. Muitas ONG’S realizam parcerias com os órgãos citados para buscar um trabalho mais completo.

Geralmente, o número superior de homens imigrantes é maior devido ao fato de esses virem ao Brasil primeiro para conseguir estrutura e apoio (moradia, trabalho, escola), para então trazer sua família para o país.


A IKMR perpetua a cultura e arte, as utilizando para uma melhor adaptação das crianças, acreditando que com o contato com esses conceitos torna a inserção na sociedade e na própria cultura brasileira mais fácil. O coral “Coração Jolie” é um dos exemplos de trabalhos nesta área, as crianças apresentam-se em datas especiais, como no Dia Internacional da Criança.

Além disso, a iniciativa possui três programas base, a fim de tornar a organização, a distribuição de serviços mais fáceis e também conseguir atender a todos. O Aurora é a parte que trabalha em parceria com outras ONG’S e com a ACNUR, a fim de fazer um trabalho mais administrativo. Ou seja, busca analisar em quais regiões a situação encontra-se grave e vulnerável e assim destinar com maior equilíbrio os recursos necessários para assistir as crianças.

O Eu conheço meus direitos é o programa voltado para a área jurídica, visando divulgar e esclarecer os direitos dos menores em situação de refúgio, que é exatamente igual as garantias das crianças brasileiras. Essa condição foi conseguida a partir do Estatuto do Refugiado ( LEI Nº 9.474, DE 22 DE JULHO DE 1997), e princialmente, da Convenção sobre os Direitos da Criança (DECRETO No 99.710, DE 21 DE NOVEMBRO DE 1990. ) O último programa, o IKMRVoluntário, busca estimular a sociedade a se sensibilizar e voluntariar, na área em que se sentir mais confortável, na causa. No site, é possível cadastrar caso haja interesse, informando alguns dados e preferências.

Crianças da IKMR visitando o Rio de Janeiro com a participação de famosos (foto: Agnews)

Campanhas

A ONG desenvolve campanhas, como o Direito de Brincar que se baseia no fato de brincadeiras infantis ajudarem a construir o caráter, os objetivos e memórias do indivíduo, sendo parte fundamental da infância. Infelizmente, grande parte das crianças refugiadas não possuem esse momento lúdico e importante da vida de todos. Acreditando ser o ato de brincar indispensável, a IKMR buscar promovê-lo em datas especiais, como o Dia Mundial do Refugiado, o Dia Mundial da Criança e Semana Mundial do Brincar, levando os menores a parques de diversão e outras atrações, presenteando — os com brinquedos, oficinas interativas e mais.

Outra campanha, é a Meu coração bate Jolie, uma homenagem a atriz estadunidense que é mundialmente conhecida por apoiar a causa e instituições de refugiados. Com o objetivo de difundir o carinho, atenção, sensibilidade para com as crianças, que a IKMR acredita ser as pessoas mais vulneráveis. A antiga sede em Uberlândia — MG também levava o nome da famosa, “Vila Coração Jolie”. Além disso, o coral composto pelas crianças da instituição também leva o nome da famosa. Em seu site, baseando-se nesta campanha, a IKMR busca exaltar indivíduos conhecidos historicamente por promover a paz, a empatia e olhar seres humanos antes de nacionalidades, como Madre Teresa de Calcutá, Nelson Mandela, Maria Montessori, Malala Yousafzai e outros.

“Cidadãs do Mundo”

Um dos mais novos projetos da ONG, com o apoio da ACNUR, “Cidadãs do Mundo” é uma rede virtual disponível a cerca de 40 escolas públicas e particulares em São Paulo que têm refugiados entre seus alunos. Naturalmente essas crianças têm dificuldades em aprender as matérias lecionadas no Brasil, principalmente devido à língua e por vezes a cultura extremamente diferente a de seus país de origem. A rede irá proporcionar a supervisão do desempenho acadêmico desses jovens e então professores poderão trocar informações, ideias e práticas para que haja a melhorar da situação escolar dos menores. É possível inscrever sua instituição de ensino pelo link https://goo.gl/forms/vXUpi2i6Wr3pUvuY2 .

Apoio Financeiro

Assim como milhares de instituições a IKMR não possui fins lucrativos, mas as atividades, programas e assistência algumas famílias despendem grandes quantias de dinheiro. O modo de gerar os valores necessários são as doações de indivíduos e também iniciativas privadas. Pessoas físicas podem fazer suas doações no site por meio de cartão de crédito, deposito bancário ou boleto. É importante ressaltar que a organização necessita de doações para poder proporcionar às crianças as devidas condições.

A situação de ter que cruzar fronteiras, em algumas situações oceanos, para conseguir viver em um local mais seguro do que sua própria nação, temendo por sua vida, de seus filhos, familiares e amigos é desumana, mas infelizmente esta se tornando “comum” atualmente. Trabalhos como o da IKMR e de outras tantas ONG’S e instituições que busca auxiliar refugiados de modo jurídico, social ou psicológico são substanciais. Essas pessoas necessitam de um apoio, são culturas, línguas, sociedades, costumes, totalmente diferentes dos usuais para elas. As crianças em especial, são seres inocentes e vulneráveis que estranham locais e pessoas novas. Apesar de fugirem da violência de seus países, não conseguem escapar totalmente, pois essa esta, infelizmente, presente em todos os lugares. Logo, necessitam de cuidados e proteção, que caso não seja por seus pais, ou que seja em parte, têm em instituições como a IKMR a segurança que precisam sentir.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.