1% de nada

Era meu aniversário, dia 21 de julho de 2016, já fazia meses que você tinha terminado comigo e aquilo ainda doía no meu peito como um ferro quente queimando minha pele, mas eu tola, ainda tinha esperanças, ainda tinha esperança que pelo menos 1% de mim ainda era parte de você. Mas foi no meu aniversário, eu lembro como se fosse ontem, era inverno e estava frio, não tinha vontade de sair para comemorar meu aniversário então chamei minha melhor amiga para dormir em casa naquele dia, eu lembro de não ter largado o celular 1 segundo se quer, eu estava esperando uma mensagem sua, um feliz aniversário e um eu te amo, o dia todo eu te esperei mas você não veio e foi ai que eu percebi, não existia 1% de nada, sinceramente? Acho que nunca existiu um “nós” entre nós dois. Depois de uma semana você entrou, pediu desculpas, disse que estava ocupado demais para entrar e me desejar feliz aniversário e como sempre, tinha esquecido, mas tudo bem, assim como você esqueceu meu aniversário um dia eu ainda esquecerei que um dia você fez parte da minha história, uma parte triste e melancólica que um dia será insignificante tanto quanto um pingo de chuva é insignificante no mês chuvoso de agosto.