Feliz Ano Novo

Era dia 31 de dezembro de 2015, eu já tinha perdido a conta de quantas mensagens só naquela semana eu tinha mandado para você, isso soa um pouco desesperador mas não me julguem, fazia quase 1 mês que eu não tinha noticias sua, eu estava preocupada, eu queria cuidar de você, te proteger de todo o mal. Eu estava na cidade da minha vó, uma cidade que quase não pegava sinal e mesmo assim eu dava voltas e voltas na casa dela na tentativa de pegar sinal, nem que seja para ver se você recebeu minhas mensagens, quando consegui e entrei em nossa conversa percebi que você tinha entrado, tinha lido todas as mensagens mas não havia resposta, não havia um “estou bem” ou “sinto sua falta” uma onda de vergonha me invadiu reparar o quanto desesperada eu estava por uma noticia sua.

Voltei para casa, “feliz ano novo” dizia meus pais, não soltei o celular um segundo se quer, na esperança de ter uma resposta sua e quando finalmente obtive resposta, depois de 2 dias, você disse que precisa conversar comigo, eu tola perguntei se tinha acontecido e você simplesmente respondeu “ Não da mais para mim, eu quero terminar nosso namoro”, eu quero terminar, três palavras que para alguém apaixonada nunca passaria pela sua cabeça, mesmo perguntando se tinha acontecido algo, se eu tinha feito algo de errado, se eu tinha chateado você de alguma forma eu não recebi nenhuma resposta e então você simplesmente fala “ Eu queria terminar com você a algum tempo, mas tinha medo, você é tão boazinha comigo” boazinha, eu sou boazinha, depois de todas as coisas que eu havia feito para você e por você, depois de meses esperando que você voltasse a aparecesse no chat e explicar o que estava acontecendo, porque estava sumindo, o que eu recebi em troca foi pena.

Eu chorei, chorei tanto que achei que nunca mais conseguiria chorar daquele jeito na minha vida, meu corpo doía, meus olhos ardiam de tanto chorar, meu coração estava despedaçado, foi nesse momento, exatamente nesse momento, naquela madrugada do dia 02 de janeiro de 2016, eu aprendi a nunca mais me entregar de corpo e alma para alguém, foi naquela madrugada que nem a música mais triste da minha playlist se comparava com a tristeza que eu sentia, eu senti o gosto amargo da rejeição e senti a dor de ter seu coração partido.

Hoje, tanto aquela noite quanto todos os momentos que passei ao seu lado estão em uma parte profunda da minha mente, parte que eu não desejo ter comigo, desde aquela madrugada do dia 02 de janeiro de 2016 eu desejo com todas minhas forças ter uma amnésia, uma amnésia de você, esquecer toda a dor que me fez sentir, todas as lagrimas que me fez deixar cair, desejo ter todas minhas memorias de você retiradas de mim pois hoje eu vejo, que nada vindo de você serviu de algo para mim.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.