O que gostaríamos que as pessoas soubessem sobre ansiedade/depressão.

Imagine você com alguma doença que te faz ficar deitado e indisposto o dia inteiro, que te faz se sentir desanimado. Agora imagine alguém vindo até você falando "faz um esforcinho e levanta daí, toma um ar que passa", mas a doença já tomou conta de você e levantar da cama se torna a tarefa mais impossível de todas. É assim que um depressivo/ansioso se sente.
 O que gostaríamos que as pessoas soubessem, é que isso não é tão simples. Não é "tomar um ar" que vai fazer com que as coisas mudem de repente. É algo muito maior que isso. Ter depressão/ansiedade é sentir o mundo encolhendo em cima de você. É passar noites em claro pensando em tudo que já aconteceu com você, repetidas vezes. É constantemente se perguntar "por que fiz isso?" "por que disse aquilo?". É sentir que estão te abandonando quando na realidade, não estão. Não é ficar triste por causa de um relacionamento, por causa de trabalho. Não é ficar agitado esperando por alguma ligação, uma mensagem, ou seja lá o que for. É se sentir completamente isolado em um lugar abarrotado de pessoas. É quase ouvir sua própria cabeça fazendo barulho de tanta coisa que está passando dentro dela no momento.
 O que gostaríamos que soubessem, é que temos noção do nosso problema. Que chegar e falar "mas você é tão nova, tem amigos, saúde, família" não resolve nada. Que temos sim momentos e dias bons onde temos uma breve sensação de que as coisas finalmente tomaram um rumo; fazemos planos, saímos, damos risadas e nos divertimos, o que faz as pessoas a nossa volta questionarem: "ué, mas você tá bem animadinha(o) pra quem diz ter depressão", mas no dia seguinte, tudo volta a ser como era antes: cansativo. Que nós não escolhemos viver assim. Que nós não pedimos para sermos ansiosos ou depressivos. Por que alguém escolheria viver com a sensação de estar sempre sob pressão? Que uma simples frase pode martelar nossa mente por dias, semanas, meses...
 O que gostaríamos que soubessem é que enfrentamos diariamente uma batalha onde estamos sempre com a sensação de que estamos perdendo. Quando nos afastamos, quando nos isolamos, quando não queremos falar com ninguém, quando não queremos sair de casa, quando fechamos a cara, não é por mal, não é por preguiça, não é por má vontade, não é frescura, não é cu doce, não é mal humor, não é chatice. É apenas porque precisamos do nosso tempo, do nosso espaço.

Por mais que nosso mundo seja bagunçado, as vezes precisamos ficar sozinhos nele. O que pedimos, é que não desistam de nós. Não é por causa dessa nossa condição que somos pessoas frias, sem sentimentos... Somos assim justamente porque temos sentimentos - as vezes, até demais. Mesmo que não pareça, mesmo quando negamos, precisamos de pessoas ao nosso lado e sabemos como isso requer compreensão.

Por isso pedimos: sejam compreensivos. Não temos culpa.
Nós estamos constantemente tentando e lutando e o que pedimos, simplesmente, é um pouco de empatia e principalmente, paciência.

E se eu posso dar um conselho, ele é: aguente firme. Ainda existirão carnavais para serem comemorados, emoções para serem vividas, momentos para serem compartilhados. Existirão crises de riso, lágrimas de alegria e de euforia. E quando esses momentos chegarem, você vai ver como valeu a pena segurar firme até aqui.

Respire fundo. O mundo espera por você.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.