Como é difícil lidar com a tal da mudança. Mudar requer tempo, requer observação, autoconhecimento, paciência com você mesma, e principalmente, requer aceitação. Não estamos acostumados a aceitar o novo, o diferente. E mesmo que essa mudança parta de nós, ficar cara a cara com seu novo eu, às vezes, pode ser extremamente difícil e complicado.

É difícil, porque sempre que mudamos algo é deixado pra trás, complicado, pois mudanças também representam perdas. Nem todo mundo que estava ao seu lado vai permanecer. Nem todo mundo vai aguentar o tranco e entender esse processo natural. Alguém vai ficar ressentido, alguém não vai aceitar, alguém vai sumir da sua vida, alguém não estará lá para suportar teu crescimento e evolução. Porque aceitar que você evoluiu e ele continua no mesmo lugar, dói.

A aceitação requer também do outro uma mudança na forma de enxergar, é um processo mútuo, quase como um reencontro de almas. É entrega, compaixão, entendimento, amizade, sabedoria e discernimento para entender que, apesar de tudo, o outro ainda vale a pena.

Eu só queria dizer que entendo você, e eu queria muito que você entendesse que eu to muito feliz com a pessoa que tenho me tornado. E tudo bem me odiar, ser desagradável, me evitar. Talvez, eu também agiria assim se estivesse no seu lugar. E tudo bem não me aceitar, eu também custei muito para entender que me aceitar é exatamente o lugar onde eu deveria estar.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.