Querer, verbo intransitivo.

Queria conseguir fazer cair uma lágrima no olho de alguém
Qualquer um
Queria conseguir escrever poemas
E cartas! Cartas de amor
Como sempre 
Ridículas

Mas eu não sinto nada
Nem uma faísca sequer 
E eu não quero fazer 
Nada

Queria fazer com que a morte fosse menos assustadora 
Como se pudesse vir e sem hesitar
Alguém 
Dançaria com ela 
Mas, de qualquer jeito, ela voltaria em outra hora

Viria quantas vezes quisesse
Seguiria desafiando-a
Mas ela não vem
E como sempre, não acontece 
Nada

Queria rir, rir tão alto até as minhas bochechas ficarem tão vermelhas
E gritar! Gritar ainda mais alto do que as minhas risadas
E perder o ar 
Ai, ai…

Queria que tivéssemos perdido o auto-controle
E deixado a vida caminhar às cegas por um tempo
Pra qualquer lugar
Depois a gente vê isso

Eu sempre vou embora quando o dia amanhece
Vou e venho e abro mão do inesperado
Porque não sinto
Nada

Queria estar sozinha
Com a certeza que posso falar o que quiser
E que nesse lugar eu vou poder ser quem eu quiser
Principalmente se for pra ser
Ridícula

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.