Ela tem uma facilidade tão grande em fazer a mala. Em dois minutos reúne tudo do que precisa pra passar um determinado tempo fora. E essa inquietude latente, que bate forte lá dentro, que serve de bússola e a não deixa em paz. Porque paz é a única coisa que ela não tem e não terá na vida.

Falar que vai ter que parar e ficar a vida inteira ali naquele lugar a causa tremores, coceira no pescoço a cima, arrepio no coro cabeludo, ânsia de sair correndo pra Deus sabe onde. Mudança, novos ares, lugares novos, pessoas novas, o inesperado, o acaso, o inédito. São suas palavras tatuadas em sua alma. Nada o que ela quer é permanente, a não ser sua liberdade. A única coisa pela qual a preza.

Sim, ela é ansiosa, até demais. Desesperada, pra dizer a verdade. E quando bate o pavor em não ver nada diferente ou de bom acontecendo em sua vida, ela enlouquece. Fica doida pra fazer as malas e dar adeus aquela pasmaceira toda. Ela aspira vida, ela não quer sobreviver, ela quer viver. Viver do jeito que se deve aproveitar cada oportunidade, cada pôr do sol e cada momento inesquecível.

Desperdiçar uma parte da vida com lugares e pessoas erradas não faz nada bem à alma de ninguém. E parece que ela leva isso bem ao pé da letra. Se ela partiu foi por que sentiu essa necessidade, esse dever. Mesmo não tendo muito bem um plano traçado ela sempre guarda o telefone de resgate e emergência na discagem automática. Ela sabe muito bem a quem recorrer, pois tem os seus muito bem definidos no coração. Seletiva, mas assertiva em sua escolha para com os mais próximos e confiantes. Engana-se quem pensa que ela está só.

Aonde ela vai parar? Nem ela quer saber! Nas idas e vindas ela vai reformulando seu caminho, trilhando seu presente e sempre com a cabeça no futuro. Mas de uma coisa ela tem certeza: não está vagando ao léu, pra cada passo que se dá é por uma causa justa, é por uma busca, uma luta. A luta de não passar em branco esta vida, de não passar jamais despercebida. Se for pra fazer a diferença que ela a faça com vontade de vitória e muito suor.