- amor próprio:

Sentimento de dignidade; estima ou respeito que cada qual tem por si mesmo (ou deveria ter).

É de autoestima que estamos falando. É da relação que você tem consigo mesmo que estamos falando. Amor-próprio. Olhar no espelho e gostar do que vê. Admirar-se. Tratar-se bem. Respeitar-se. Valorizar-se.

É sobre aprender que cada ser é único. E que ser único é privilégio. Somos seres com um universo gigante dentro de nós. Por isso, preciso dizer: não somos comparáveis. Tudo o que você tem dentro de você, ninguém mais tem.

E tenho dito!

Talvez certos defeitos teus sejam teu charme, mas ninguém te contou ainda. Talvez o que enxergas como imperfeições sejam as coisas que alguém tanto inveja ou admira em ti.

Dane-se essa ditadura da beleza da qual tanto falam! Eu sei que existe. Sei que incomoda. Sei que enoja. Sei que dói. Experiência própria. Dane-se qualquer tipo de ditadura que nos faz pensar que precisamos ser desse ou daquele jeito, pra sermos mais aceitos, aplaudidos ou admirados.

Gostaria de propor às pessoas uma coisa: amor. Que nos amemos mais. Que percamos mais tempo cuidando de nós mesmos, do que nos comparando aos outros. Apreciando as diferenças, do que desejando ser igual ao outro. Enxergando nitidamente a beleza que existe em nós mesmos, sem que cultivemos a necessidade de elogios.

Deus nos fez únicos, e isso é lindo. Ato digno de toda a gratidão do universo. Seria um tédio se todos fôssemos tão parecidos uns com os outros. Com os mesmos talentos, habilidades, interesses, hábitos, jeitos, formas, corpos e cores. A graça está em você ser você, simples assim. Que nos tornemos pessoas mais gratas por sermos exatamente assim como somos. Amém.