Des.pe.da.ça.da

IF
IF
Oct 27 · 1 min read

Íamos nós em direção à casa, ele me deu a palavra que eu buscava. Há muito tentava me definir, não conseguia agarrar o termo do que estava acontecendo comigo. Eu sabia que não estava bem, mas não estava tão mal. Ainda conseguia funcionar e cuidar miseravelmente da minha vida. Mesmo desorganizado, poderia dizer que estava tudo em ordem. “Preocupo-me contigo. Pareces despedaçada.”.

Des pe da ça da. Perdida de mim. Espalhada. Não esperava aquelas palavras dele, aquelas sílabas, aquelas pausas. Eu sabia que estava fragmentada, pois podia me ver de fora. Mas não podia juntar os pedaços, porque ainda estava dentro.

Dentro e fora, clara e escura. Cheia e vazia. De qualquer forma, ainda sentia qualquer coisa, ainda estava viva.

Não sabia por onde começar a ligar-me novamente. Parecia que perdera os encaixes todos. Precisaria recriar meus limites, reafinar-me. Reaprender a dar a mao, reaprender a receber uma mão. Entender onde poderia abrir buracos e quais deveria fechar. Parecia difícil demais. Precisava de um plano.

IF

Written by

IF

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade