Quem é Ana?

IF
IF
Jul 11 · 1 min read

As histórias precisam acabar da mesma forma que começam? Elas precisam começar? Acabar?” Anna sempre se perguntava. Ela se perguntava tudo. Sobre si mesma, sobre os outros. Sobre o tempo que já havia passado e o tempo que batia na porta pedindo pra entrar. Aos poucos, tudo a sua volta havia se tornado mais abstrato. Não se importava mais com o namorado que tinha preguiça de transar. Nem com as amigas que esqueciam de a chamar pra jantar. Não tinha mais tempo pra se prender ao tempo dos outros. Cada um tem seu tempo, não conseguimos, no nosso ritmo diferente, atravessar o caminho de outra pessoa e fazê-la mudar seu próprio. Ninguém é rápido o suficiente para atravessar quem o outro é. Anna cansou de seguir, de ser seguida e andar de mãos dadas. Não queria mais ninguém ao seu entorno. Queria ser só quem ela era, sem expectativas ou projecções que a empurravam. Olhando de fora, era como se estivesse num furacão, sendo jogada, girando. Por dentro, já era só destroços. Ela não queria mais aquilo, precisava se recompor. Levantar paredes, nem que fossem só as paredes, sem teto, sem chão.

IF

Written by

IF

Perdida entre a felicidade e a verdade.