Ouro Branco

Vistes, meu bem,
que neste ano não há ovos de Páscoa de Ouro Branco
suspensos nos supermercados
ao lado dos ovos de Páscoa
de Laka e de Diamante Negro?

Percebestes a falta
que faz um ovo de Páscoa de Ouro Branco
mesmo que existam mil chocolates
com papéis coloridos
enfeitando os corredores limpos
das Lojas Americanas?

Notastes, agora, toda fumaça em ti
que nunca dera importância
enquanto andava com pressa na calçada
fumando passivamente
a tristeza dos outros?

Notastes que os outros
somos nós
e que nós
somos outros
um tanto parecidos
com ovos de Páscoa
envoltos em papéis amassados
e de datas vencidas?

Vistes que a poeira das ruas
anda ainda mais suja
por esses dias
um tanto quanto lentos?

Que o céu pesa mais
sobre nossos ombros
tortos de escoliose?

Mas talvez sejam as pernas,
tortas e trêmulas,
que com o anseio da pressa
lutam contra o chorume
acumulado na calçada
do edifício Maletta.

Pernas que tropeçam,
incertas,
por não saberem em que esquina virar,
em que sinal cruzar,
em que momento seguir.

Tens olhado, meu bem, para a multidão
procurando rostos
que nunca quis saber de quem eram
mas que agora
talvez?

Encontrastes por lá o seu próprio rosto
que enxergas às vezes
quando acordas triste
e se vê em reflexo
no espelho sujo de pasta de dente?

Procurastes direito,
pela turbidez da sua retina inquieta,
a melhor solução para sair
daquele ônibus que pegas diariamente
e que é lotado
de vazio?

Escrevestes algo pra se acalmar
no meio dessa confusão
causada pela poeira que entra
incessantemente
mesmo que tenhas fechado a janela?

Percebestes, no entanto,
que na hora do almoço,
o calor nos agride um pouco menos
do que a sombra da inércia
nos entristecia?

Talvez o que realmente importa
afinal
é que não há mais ovos de Páscoa
de Ouro Branco
suspensos pelos supermercados.

Se quando havia
ovos de Páscoa de Ouro Branco
nós não comemos nenhum,
porque é que deveríamos nos importar
se agora não há?

O nosso alento, meu bem,
é que ainda não conhecemos
os novos ovos de Páscoa
que ainda serão suspensos
nos corredores das Lojas Americanas,
mesmo que talvez
eles nos causem ânsia de vômito.