Dores e Dolores Por Causa de Você

Já que O NEGÓCIO É AMAR 
 Um dia eu morro. 
 Não hoje, nem amanhã
 Mas morro! 
 No peito um sopro 
 Que iniciou no ouvido 
 E terminou no coração.

Morro da febre 
 Que é o sentimento em ebulição
 A que matou Dolores 
 Dela morrerei. 
 No leito frio,
 O choque térmico
 A SOLIDÃO.

Um dia morro 
 POR FALTA DE ADEUS 
 nA NOITE DO MEU BEM
 Ou antes
 Num entardecer.
 O tempo é imprevisível 
 Mas é certo que morro
 Presto morro 
 Vitimado pelo sopro e a febre
 Morro: 
 POR CAUSA DE VOCÊ.”

*Homenagem à cantora Dolores Duran.