O pensador e a flor transformista

Como posso criticar a vida e o universo
em um simples manifesto
na língua portuguesa?
Criticar o céu, a natureza
que indelicadeza!
Com que direito? Com que Alteza?
Criticar tamanha beleza
mesmo de solas no chão;
mesmo de um só coração;
mesmo carbonado, cordado;
de um só cérebro, perdido;
mesmo inibido pela nação;
criticado pelo irmão;
doído, sem razão.
Assim, tão metido
em toda minha solidão
procurando o quê?
Poema ou bordão?
Mergulhado em confusão
para ter algo para falar
e então?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.