Lamento sem teto

Era nome de flor, nome de anjo, nome de guerra

A flor era Rosa, espinhosa, mas bela

O anjo era bom, era mau, era forte

E a guerra durou até sua morte.

Corpos, cantos, coisas não ditas

Desonra, desordem, sem despedidas

Mãe aos doze, jogada na rua

Por quase três anos seu teto é a lua.

Estradas, estórias, sequências de erros

Filhos, faces, a falta de freios

Em outro lugar ninguém lhe conhece

Sozinha segue e o que passou esquece.

Guetos, gritos, goles de nada

Homens hereges, história manchada

Chamou de casa papelão e madeira

E ali passou quase a vida inteira.

Insetos, incertezas, coisas insalubres

Jovem, já via o caminho das cruzes

Câncer aos quarenta e sete, mas segue a rotina

Saía da químio e em casa de outros fazia faxina.

Lida, luta, nunca lamenta

Mal-estar e miséria, só uma aguenta

O câncer ao rico ou ao pobre corrói

Mas a diferença é gritante e dói

Quando tudo o que se conseguiria comer

Não pode no bolso de alguns caber.

Noite, náusea, nuvem que vem

Ora ao Senhor que o barraco sustém

Era novembro e sair já não conseguia

Lugar abafado, ventilador não alivia

Amigos e vizinhos então se comovem

Constroem-lhe uma casa, no tempo que podem

Levanta a mulher, de novo a sorrir

Tijolo e cimento, um quadro para colorir.

Portas, partes, peito vazio

Químicas, questões, que foi que sentiu?

As crianças entendem que a mãe está indo

Mas saem a brincar e a deixam dormindo

Por três meses morou, três meses de teto

E então faleceu, quase só, sem afeto.

Rezas, ruínas, Rosângela Guerra

Truculência tocante, transformou o que eu era.

.

Em memória de Rosângela Silva Guerra, moradora do Campo Belo que morreu em 21/06/2017 aos 48 anos, deixando 5 filhos e sua nova casa quase-não-morada. Gratidão a Deus por acompanhá-la em seu último ano, que me mostrou o quanto sou privilegiada e o que é ser forte de verdade. Que venha um tempo melhor para as mulheres negras deste país. Que ela descanse em Paz e o Pai a receba em Seus braços. Amém.

Like what you read? Give Jac Meireles a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.