Há algum tempo venho me questionando e refletindo sobre o meu estado atual (profissional e financeiro) e algumas respostas me fazem pensar na minha história e consequentemente na minha educação. Tenho estudado bastante sobre crenças e desenvolvimento pessoal.

Das respostas que tive nas minhas reflexões considero muito o fato de ter tido um pai autoritário (machista e muito rígido) e uma mãe submissa (sempre levando a culpa por tudo de errado). (Abro parenteses para pedir desculpa a meus pais por expô-los).

Em um dos livros que li sobre desenvolvimento pessoa – lê-se auto ajuda – um capítulo era especialmente dizendo que devemos perdoar nossos pais pois a nossa situação é autoral e não é culpa deles. Ok acredito que isso seja verdade mas a minha pergunta é “Como não ser vítima do meio?”

Como não culpá-los pela minha auto estima baixa e pelas crenças de não ser capaz de nada? Quem instalou isso na minha cabeça?

Ok tem razão talvez eles não tenham toda a culpa. Afinal não são as circunstâncias que moldam a nossa vida e sim a maneira como reagiamos diante delas! Parafrasei não sei de onde…

É muito díficil não culpar os meus pais por ser quem sou hoje. Quando leio sobre crianças e vejo quanto potencial elas têm, me pergunto; o que deu errado que não consigo virar a munha situação?

Apesar de ter tido uma boa educação difícil sei que tenho ferramentas e recursos para mudar o que eu quiser mudar. Mesmo sabendo que é um processo trabalhoso tenho consciencia de que algumas coisas que acredito não são reais e não me definem

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.