Elusiva

Por que vivemos enclausurados em nós mesmos quando o assunto é o íntimo?Seria pela criação de certa impotência quando nos expomos? E por quê? Talvez pelo receio de alguém tratar algo tão complexo e cheio de sentimentos apenas como se fosse algo banal, ou que não merecesse importância?

Sei lá, to tentando organizar algo aqui na cabeça, mas me falha a memória porque estou aqui. Na real, nem sei pra que to escrevendo “textículos” publicamente. Enfim, lê quem quer né não?

Mas aí… se eu dissesse a você que consigo ler em seu olhar o suficiente para entender até mesmo teu silêncio, você ainda se calaria? Ou ensaiaria outro “deixa pra lá”? Antes fosse “pra lá”, aí eu deixaria de pronto…

Eu observava quando as palavras saltavam-lhe a boca, na esperança de, como pássaros, alçarem voo para longe, carregando seus pesares…*suspiro* Pena que ninguém lhe avisou que pinguins não voam. Era fácil discernir, já que eles saíam duma espécie de Antártida particular. Difícil mesmo era ter que encarar os mergulhos meio secos que, baque após baque, chocando-se contra a superfície, esgueiravam-se até o oceano e permaneciam à deriva, como peixes mortos, num pequeno arquipélago em degradação…

Agora, se pudéssemos dar uma pausa no pensar, no sentir, você me ouviria? Não que eu tenha algo a dizer, mas um silêncio e um abraço às vezes pode nos ajudar, né? Saber que alguém está por ali, tentando afogar seus peixes até voltarem à vida (?)

A paz vem de dentro de você mesmo, não a procure à sua volta. Mas se preferir procurar, olhe adiante. E não se esqueça: use filtro solar!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Jamla’s story.