O não pensamento

Deleite condensado

Em doce epifania

Comungada em aflições

O descontentamento

Da cachorra prensada

Em aflita tirania

Despedaçada em contrições

Que não encantam

O seu desejo

Que não procedem

Ao explicar

Ensaboada – Cheirosa – Lânguida

A lâmpada acesa não vai mostrar

A guerra e o míssil oriental

Os sambas da novena

As calles de Espanha

A fogosa e clara sabedoria

Dos banhistas a beira-mar

O não pensamento

Empata em ponto final.

Ninguém quiser saber o que escrevi.

SP. 29/08/2017

©Jean Boëchat

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.