Precisamos

Precisamos de poesia. Precisamos de crônicas. Precisamos de pinturas. Precisamos de desenhos. Precisamos de músicas. Precisamos de canções. Precisamos de histórias. Precisamos de um belo prato de carinho. Um arroz com ovo e feijão. Precisamos de fotografias. Precisamos de livros. Precisamos de instalações, performances, esculturas, rabiscos de criança. Precisamos de peças. De monólogos, de musicais. Precisamos de filmes, muitos filmes. Precisamos de brincadeiras. Precisamos de sorrisos. Precisamos de sonhos. Precisamos de guitarras, violas, violoncelos, baterias, tambores, barulhos, passarinhos, cantores, arquitetos, casas e talvez ventiladores. Precisamos de índios de toda tribo. Biólogos. Pedreiros. Estudantes. Precisamos de artigos, matérias, colunas, de jornal. Precisamos de quadrinhos, de super-heróis, bombeiros e astronautas. Precisamos de palhaçadas. Precisamos de dramas. De aventuras, de romances. Precisamos de magia. Precisamos de rodas, cantigas, louvores. Precisamos de docinhos. Precisamos de você. Pra ter saúde, educação, pão e amor. Pra não perder do que nos querem destruir. Do que nós somos. Do que podemos ser. Precisamos de luta.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.