25 de Janeiro de 2017

Esse não é o primeiro texto de um projeto legal, não é o texto que eu deveria estar escrevendo para o meu blog com Mônica Déda e nem é o texto que eu escreveria para um diário. É um texto aleatório, randômico e nonsense, pra combinar com a minha alma nesses dias. Daqueles textos que surgem por uma necessidade básica de quem se vê imersa em pensamentos de tirar o sono: preciso organizar a alma, colocar tudo pra fora e tentar encaixar os pingos nos “is”.

Não dá. Quando a gente está assim, pensa em tudo, ao mesmo tempo, a toda hora, e não consegue setorizar os pensamentos. Não prioriza o que deve ser priorizado, nem resolve coisas que, aparentemente, seriam simples de resolver. Mas, do que eles tratam? Quem ou o que me impede de ser virginiana e organizada com a minha própria mente?

Será que foi aquele post do Ian Black sobre pessoas que encontraram falhas na matrix? Teria sido a minha conversa com os colegas sobre realidades paralelas? Ah, não. Já sei! São aqueles pensamentos que estavam presos numa caixinha, por eu não ter com quem falar sobre eles.

Falei pra alguém, soltei um deles e foi então que todos os outros saíram. Estão soltos agora, na minha mente, bagunçando tudo. Confuso, né? Eu sabia que seria. Agora não sei mais o que fazer. Volta pra casinha, gente!

Será que mando esse texto pra Mônica? Será que tem a ver com o Desabapho? Talvez não, hein? Nosso blog deveria ser bem mais sobre empoderamento e “Badassery”. Melhor deixar guardado aqui, no bloco de notas onde estou digitando tudo isso às 00h57min. Preciso dormir. Como faço isso? Aceito sugestões. 25.01.2017

Pronto. Está decidido: não vou conseguir dormir mesmo. Então, vamos começar o primeiro texto do Desabapho. (Dormi)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Janaína Conceição’s story.