Foto: Geovanne Rodrigues

Um nanodegree em curso e uma fagulha de evolução na busca por conhecimento.

Concluí minha graduação em 2010.

Depois de oito semestres muito bem aproveitados, estava recém-formada em Comunicação Social, sem emprego em vista, mas com muita vontade de entrar no mercado de trabalho. A meta inicial: trilhar um caminho glorioso (e super idealista) rumo à carreira de Diretora de Cinema. Até então, minha experiência se resumia a um estágio em Assessoria de Comunicação e um freela como Produtora de Conteúdo Online. Pela habilitação em Rádio e TV, decidi investir nas artes visuais e fiz um curso de fotografia.

O que levei dessa experiência foi a certeza de amar audiovisual, mas querer mesmo trabalhar com Internet e Publicidade, e tomei a decisão mais importante da minha vida: mudar para outro estado e me preparar para (quaisquer) vagas que surgissem nessas áreas. Em sua maioria, todas exigiam três habilidades em comum: escrever bem (check!), ser “heavy user” das principais redes sociais (check!) e ter concluído graduação em Comunicação Social (check!).

Na primeira oportunidade, mergulhei de cabeça em uma das seleções mais complexas que já vi. Enviei currículo, respondi a um questionário por e-mail, realizei campanha no Twitter, fiquei entre os candidatos com melhor desempenho e fui pra entrevista. Depois de um mês, conquistei a vaga para Redatora Web — cargo que hoje se assemelha ao de Social Media Manager (leia-se: “pau para toda obra digital”). Meta adaptada, primeiro passo na carreira publicitária dado, estava na hora de ampliá-la.

Vamos lá!

Novo desafio: investir em uma pós-graduação na área de Marketing e Publicidade.

Pesquisei entre as instituições com cursos presenciais em Aracaju(SE) e me matriculei no curso que me pareceu ser o mais sólido entre todos aqueles com turmas não concluídas, vagas não preenchidas e egressos insatisfeitos. Comprei alguns livros, me preparei e esperei as aulas começarem.

Doce ilusão! Depois de dois anos sem formar turma, decidi resgatar o valor da matrícula, pesquisar novamente e tentar outro tipo de especialização. Sete anos e dois programas de pós-graduação não ofertados depois, colecionei aprendizados nas mais diversas áreas através de cursos isolados em Fotografia Digital, Planejamento Publicitário, Google Marketing, Facebook Marketing, Design Thinking, Métricas para Mídias Sociais… Mas, a vontade de um curso mais completo e integrado permanecia.

Foi quando conheci a proposta do Nanodegree em Marketing Digital, da Udacity, e senti aquela fagulha quase apagada reacender. O programa do curso envolve todas as áreas com as quais vim trabalhando e me especializando desde 2010 e, além das parcerias com os principais players do mercado internacional, possui um conteúdo completamente voltado para a prática profissional. A motivação voltou e o desejo agora é não parar mais.

Sigo matriculada numa pós-graduação com previsão de turma ainda para este ano. Porém, já não tenho mais aquela insegurança com relação a programas EAD e retomei a vontade de continuar me especializando.

Admito que ainda é bem difícil conciliar estudos e rotina profissional, mas isso já é assunto pra outro texto…
Like what you read? Give Janaína Conceição a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.