Como funciona o Inbound Marketing

Jaqueline Peixer
Sep 19, 2017 · 3 min read

Com a vinda da internet as estratégias de marketing sofreram algumas modificações, foi preciso se adaptar ao novo modelo de consumidor, que procura se informar e conhecer bem o produto/serviço que irá adquirir.

Uma dessas adaptações de estratégias foi o Inbound Marketing, que se baseia tanto no Funil de Vendas como no Marketing de Conteúdo para conseguir transformar um visitante de um site em um possível cliente.

Qual a relação entre Funil de Vendas e o Marketing de Conteúdo

O modelo clássico do Funil de Vendas segmenta as estratégias em quatro grandes etapas: atração, conversão, venda e pós-venda. Já o Inbound Marketing refaz esta divisão e separa em três etapas de atração: Topo, Meio e Fundo de Funil. Sendo que cada uma dessas etapas trabalha pensando na jornada do consumidor, gerando conteúdo para gerar engajamento.

No Topo do Funil é a hora em que o visitante conhece a marca através de um artigo, que lhe ensinará algo que ele necessite, fornecendo um conteúdo de fácil entendimento e que o ajude a solucionar um problema, nesta hora o consumidor passa a reconhecer a marca como relevante. Podemos citar como um exemplo básico de título: “Qual a melhor forma de parafusar uma parede”.

Já no Meio do Funil, o visitante, que agora passa a ser lead, pois já sabe da existência da marca e mesmo assim passa a procurar ela novamente para aperfeiçoar os seus conhecimentos em relação a um determinado assunto. Assim nesta etapa é fornecido um conteúdo mais aprofundado do tema. Um exemplo de título seria: “Saiba qual a melhor forma de utilizar uma parafusadeira elétrica”.

Depois de passar por todo esse caminho o lead entra no Fundo do Funil, onde está próximo da tomada de decisão, avaliando qual o melhor produto para solucionar o seu problema, além do preço e a forma de entrega. Quando o consumidor chega neste nível é ideal fornecer conteúdo para que ele escolha o seu produto e o valorize. É a hora em que se utiliza os artifícios publicitários para convencê-lo através de um artigo com um conteúdo relevante, porém com o foco no seu produto. Um exemplo de título: “Conheça a parafusadeira elétrica da Philips e descubra todos seus benefícios”.

Imagem Ilustrativo do Funil de Vendas

Converti mais um cliente, agora é só comemorar!

Apesar de muitas empresas pensarem dessa forma, este não é o método mais eficiente de se realizar o Inbound Marketing. Somente depois de ter passado por todas as etapas do Funil de Vendas, o consumidor tornará a empresa como relevante naquele assunto.

Para não perder esse reconhecimento é preciso trabalhar com a pós-venda, que irá fidelizar o cliente e aproveitar a euforia do momento para transformá-lo em um advogado da marca, assim ele se torna um consumidor que a defende e indica aos seus conhecidos, despertando o interesse de mais pessoas a conhecerem a marca.

Conseguindo satisfazer o cliente em todas estas etapas, é dado um passo muito importante em direção ao reconhecimento da marca na sociedade, sendo que a melhor publicidade que existe é através da indicação, pois sempre daremos mais credibilidade a uma indicação do que a uma propaganda paga.

Mas lembre-se, você só será indicado se estiver sempre na mente do consumidor.

Texto desenvolvido para o LinkedIn

    Jaqueline Peixer

    Written by

    Publicitária apaixonada por filmes e seriados. Amante de livros e adoradora de viagens.

    Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
    Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
    Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade