O que estou fazendo aqui ?

Todos nós alguma vez na vida já paramos para pensar sobre nossa existência, sobre o que viemos fazer aqui, em um planeta localizado em algum lugar na infinidade do universo.

Me peguei um dia na janela do ônibus olhando para as pessoas em minha voltar, entre tantos rosto que estavam inertes em seus pensamenttos. E pensei o quão 'barulhento' estaria aquele lugar se eu pudesse ouvir sobre o que pensavam sobre seus afazeres, suas preocupações, aflições, semtimentos.

E percebi como as pessoas são o próprio Sol de seu sistema solar, presas em suas vidas, a busca de algo que tão pouco pode ser alcançado. E como eu tinha me tornado uma delas, buscando alguma coisa que não sei bem o que é, talvez felicidade, dinheiro, paz, amor. Me vi preso dentro de meu próprio sistema solar, eu era o Sol e as pessoas em minha vida eram como planetas orbitando em minha voltar, será que todo se se sentem assim.

Não sou o primeiro a cogitar sobre o real sentido da vida e também não serei o último. Quantos antes de mim já tinha pensado sobre o sentido de suas vidas. Em quanto isso olhava as pessoas sentadas que provavelmente estavam indo para o trabalho, faculdade ou escola.

E como antes memos de nascer já havia um caminho pré reparado para mim, o caminho que erá o mesmo para todos, que consiste no seguinte: nascer, estudar, se formar, fazer faculdade, estudar mais ainda, ter um emprego, uma família, morrer. É o combustível para correr esse caminho era a busca por algum sentido, algo que fizesse valer a pena.

Era como uma lista a ser comprida, como um sistema. Um sistema que nos coloca para correr em ciclos. Bastava você olhar em sua volta com os olhos bem atentos para ver as pessoas correndo em círculos, algumas paradas, cansadas de tanto correr e não chegar em lugar nenhum. Outras confusas, perdidas, algumas correndo com tanta garra e força, como competidores olímpicos. Todas correndo em seus próprios circulos.


Você provavelmente já deve ter assistido Matrix, um filme em que as máquinas “evoluíram” e criaram o sistema Matrix que servia para tirá a energia contida nos humanos, Matrix dependia dos humanos, sem pessoas para alimentar o sistema, o sistema se tornava inútil, e alguns humanos tão envoltos no sistema também dependiam dele. As máquinas dependiam do sistema, pois era o sistema que permitia a retirada da energia contida nos humanos e o sistema também dependia das maquinas, em nossa realidade não é muito diferente, a questão é; não é o sistema que depende de nós, mas somos nós que dependemos do sistema, nos o criamos para termos algum sentido, pra termos um motivo pra estamos em movimento, já que não sabemos o que exatamente viemos fazer aqui, muitos acreditam num sentido divino, mas mesmos aqueles que acreditam no sentido divino também são dependentes do sistema.

Em Matrix à também aqueles que sabem da existência do sistema, aqueles que percebem o sistema, que entram e saem quando qurem, em nossa realidade essa são as pessoas que estão vagando e observando em volta, elas não estão correndo em ciclos, nem perdidas, estão lucidas. Até fingem estarem correndo em círculos, porém não são mas presas ao sistema, não buscam um sentido imposto por ele, elas não buscam um sentido, pelo contrário elas fazem ter um sentindo.