A Sabatina de Fachin e a campana oportunista da oposição


Aconteceu na tarde de hoje, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a sabatina do advogado e jurista, Luiz Edson Fachin, indicado pela presidente Dilma Rousseff a uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF).

Acompanhei a transmissão por alguns instantes e curiosamente o que vi e ouvi diverge veementemente daquilo que assisti a pouco o Jornal da Record noticiar. Disseram que os governistas tentaram “blindar” Fachin das perguntas da oposição, que, em teoria, dispunha de apenas 9 minutos para questioná-lo.

Curiosamente, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), sozinho, consumiu 26 minutos ininterruptos de um discurso inflamado e impregnado de sofismas contra Fachin. Sob protestos de senadores e senadoras de outras siglas, desferiu respostas que eu classificaria como, no mínimo, distópicas e arrogantes.

Contudo, Fachin foi absolutamente preciso e coeso em suas respostas, sem precisar dispor do tom belicoso com que foi atacado, inclusive, por parlamentares da suposta “base aliada”, o PMDB. Como de costume, agora está sendo tachado de petista, ou seja, INIMIGO, ainda que, mesmo sem filiação partidária, receba apoio inclusive de membros da oposição, como o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

Quem realmente se desagrada dessa candidatura é a bancada ruralista e a bancada da bala, que temem pela perda do que nunca foi seu, os territórios indígenas e quilombolas, os quais Fachin sempre defendeu e pretende continuar defendendo. Eles temem que uma possível reforma agrária possa redistribuir territórios improdutivos que se concentram nas mãos de poucos para os muitos que deles foram expulsos e hoje se encontram à margem da sociedade.

Depois de hoje, mais certeza eu tenho de que Fachin é o nome certo para substituir Joaquim Barbosa à frente do STF. Uma indicação que demorou nove meses para acontecer. Uma gestação da qual ainda não sabemos o que poderá nascer, mas à qual atribuo grandes expectativas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.