Agora não

Não tem remedinho que ajude mesmo, não existe fórmula mágica, não existe truque ou piruetas que consigam resolver a saudade que me bate, eu só sei apanhar, eu não sei lutar.

Tudo que fomos, foi uma das coisas mais lindas que eu já vi. Nem parece que estou aqui ainda, resistindo à sua partida. Eu quero acreditar, eu vou acreditar e levar isso comigo por um tempo, eu vou guardar meu sentimento em um potinho e vou protegê-lo. Não adianta nada o que as pessoas vão dizer, eu decidi que o que eu sinto não pode morrer agora, não desse jeito.

Gostaria de deitar no seu colo e te lembrar como meu amor é grande e como eu gostaria de cuidar de você, mesmo que você encare isso como algo ruim agora, eu sei que você está errado, eu sinto e não desisto. Não agora.

Eu prometi não alimentar o meu amor, mas eu sinto que por vezes eu deixo a luz entrar.

Jeniffer Noronha

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.