Coluna no Jornal Rotta, 4/1/2017

A Zona e a Câmara. 2017 começou com uma “polêmica digital” envolvendo vereadores de Passo Fundo e uma suposta festa com supostas profissionais do sexo. Muito embora as imagens em si não mostrem claramente quem são os participantes do momento de relax entre amigos, o arquivo mostra o que parece ser uma conversa vazada através de prints (imagens que copiam o que está na tela do celular) em um grupo de WhatsApp, que seria fechado para vereadores, provavelmente com a participação de assessores.

O digital aceita tudo. Sem uma perícia em aparelhos e requisição de dados dos envolvidos, nada pode ser provado verdadeiro (hoje são vereadores, amanhã pode ser você a vítima de difamação). Uma imagem pode ser forjada de qualquer forma hoje em dia. De qualquer maneira, o vazamento já provocou debates apaixonados na internet, com amigos e apoiadores das pessoas envolvidas ou da ideia de liberdade para fazer o que quiser na vida pessoal. Os que destacam o compromisso tácito de pessoa — e grupo — de elevada moral ser quebrado nesta situação, são voto vencido na internet, ou não possuem a devida representação no debate ou simplesmente não possuem interesse em participar. O tempo vai passar e todos vão esquecer.

O saldo real da situação. Comprovado verdadeiro, o fato trará algumas questões, como a confiança elevada dos participantes do grupo de WhatsApp na ideia de sigilo entre amigos e colegas de profissão, a vontade de alguém em “ferrar” com colegas por motivos que desconhecemos. A legislatura começou com o pé esquerdo.

Transparência turva. É difícil acompanhar os acontecimentos, a comunicação entre legislativo e executivo e muitos trâmites do dia a dia aqui em Passo Fundo. O cidadão comum sabe “mais ou menos” que o prefeito teria mandado algumas proposições para a Câmara, que existe uma convocação extraordinária e tudo mais. Mas o acesso a estes documentos, o teor das votações e discussões é deficitário e atrasado. Sabemos que existe a possibilidade de incentivos fiscais para a BSBIOS, por exemplo, Mas onde está o teor desta proposição? Algum site? Este texto para o Rotta foi escrito na madrugada do dia 5 de janeiro, mas no site da Câmara, o documento (ata) mais atual é do dia 1/1 (mas as notícias, atuais). É preciso melhorar. Até mesmo o presidente da Câmara, para o site da própria, ainda é o vereador Marcio Patussi, neste momento.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.