Porque “não se preocupe com dinheiro, apenas viaje” é o pior conselho de todos os tempos
Cristiani Dias
55274

É tudo uma questão de estabelecer prioridades. Estou numa fase da vida que tanto não posso pensar em grandes investimentos (como comprar uma casa, ter um filho, abrir uma empresa) quanto não posso ser perdulária e perder o pouco que tenho realizando sonhos que não são de graça. É possível fazer boas viagens de baixo e médio custo, deixando pra viver o meu lado “Álvaro Garnero” quando eu tiver a grana dele, ou encontre um emprego que me permita viajar ou até mesmo viver em outros países a trabalho, unindo o útil ao agradável. Mas luxos à parte, priorizo realizar esse tipo de sonhos em relação a algumas futilidades: prefiro gastar 3 mil numa viagem do que num Iphone, por exemplo.

Like what you read? Give Jessica Amorim a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.