Não, caso você queira saber, eu não tenho uma opinião positiva relacionada ao racismo.

Racismo é um comportamento hostil dirigidos as pessoas de grupos sociais que pertencem a outras raças/etnias.

Você vê esse tipo de comportamento só com negros? E os judeus? Ou então os ciganos? Acho que os albinos também poderiam entrar nessa lista.

Comentários do tipo “tinha que ser esses brancos” “brancos idiotas” “brancos incapazes” “branco tem que engolir coisa pra caralho por causa de uma suposta dívida histórica” isso também é racismo. Não ocorre descriminação só quando você é um negro ou então quando te agridem fisicamente.

Os negros nos EUA sofriam mais racismo hoje do que há vinte ou trinta anos atrás? Claro que não. O nosso querido ex presidente negro americano foi responsável pela maior tensão racial do país desde a época de 60, ele usou o artefato do populismo sobre os casos de negros mortos pela policia e pasme, as vítimas não eram inocentes e os argumentos usados por movimentos raciais eram falsos. Esses negros mortos por policiais que ficaram INTERNACIONALMENTE FAMOSOS e tiveram toda uma atenção da polícia, atacaram os policiais, armados, que apenas reagiram e isso tudo foi esclarecido pela justiça, por testemunhas e por policiais. Outra coisa importante a se falar é que lá nos EUA os negros são 13% da população e responsáveis por 40% dos crimes, ou seja, a maioria dos crimes são cometidos por brancos, enfim, a polícia faz o que deve fazer. As pessoas são obrigadas a engolir um racismo que NEM EXISTE EM SUA TOTALIDADE, como pode os EUA serem mais racistas hoje do que há 20 anos atrás? Como se não bastasse esse pedaço de lixo ter criado esse tipo de tensão, ele põe a famigerada lenha na fogueira declarando que negros não poderiam votar no Trump, a Hillary também não fez diferente e usou a mesma carta pra segregar as pessoas entre negras e brancas (engraçado que no passado o partido democrata era pró-escravidão, enquanto o partido republicano era abolicionista). Obama instigou a criação de vários movimentos raciais no país, dentre eles o Black Lives Matter, que foi responsável pelo SEQUESTRO e ESPANCAMENTO de um jovem deficiente mental branco. No vídeo bizarro dessa turma, o garoto foi agredido enquanto os participantes do grupo gritavam “FUCK WHITE PEOPLE”, mas tudo bem, fique calma, claramente brancos não sofrem racismo e eu acho que esse senhor de idade que foi espancado por jovens negros que gritavam com ele por ter votado no Trump também não significa racismo http://www.implicante.org/videos/video-um-senhor-que-votou-em-donald-trump-e-espancado-por-jovens-no-meio-da-rua/, enfim, tiveram diversos casos de perseguições à republicanos por esse mesmo motivo e a maioria dos perseguidores eram negros.

Acho que eu falei demais, mas do nada pensei, não seria racismo universitários quererem banir filósofos BRANCOS da grade de filosofia? Então, pense nisso. O problema disso tudo é que isso também reflete no Brasil, aqui negros ainda não espancam brancos por serem brancos, porém existe uma certa ridicularização, o que também É RACISMO. Pra alguma coisa realmente grande acontecer, alguém precisa acender uma faísca, na Alemanha a opressão aos Judeus começou com a ridicularização, depois segregação total e sim, é óbvio que estou dizendo isso pra dar ÊNFASE, espero que você entenda e coloque seu mimimimômetro no bolso.

Fiz esse auê todo pra dizer que inimigos surgem todos os dias e nos tempos atuais UM vem ganhando força, se trata de separar os homens pra depois liderá-los em meio à segregação. Se você leu tudo o que escrevi, quero que você saiba que o “aumento do racismo contra negros” é só uma tática pra dividir as pessoas e centralizar o poder, se trata de uma ENGENHARIA SOCIAL, apenas em um mundo segregado é que há chances de um governo totalitário, apenas na segregação é que os seres humanos abdicam de seus poderes.

Tenta pensar na separação de classes, homens e mulheres, brancos e negros, heteros e homossexuais, cristãos e neo-ateus, é uma rivalidade que eu vivenciei e absorvi muito quando era de esquerda e posso dizer com certeza que ela é mais do que real. Bons estudos e boas reflexões.

l��

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.