Quando estamos apaixonados fazemos loucuras pelo outro. Ele nunca entendeu o porquê de eu ficar tão apegada. A verdade é que quando ele esteve com problemas, eu fiquei ao seu lado, em cada momento, eu nunca o abandonei.

Quando esteve em crise existencial, senti-me responsável por ele. Senti que eu teria que cuidar e estar com ele. E nessa onda, meu apego foi maior. Não consegui deixa-lo sozinho. E nisso, nós invertemos os papéis, porque naquele momento, quem precisava de cuidados e atenção era eu, mas ele não entendia isso. Foi aí que começamos a nos perder. Brigas e mais brigas. Nada que eu fizesse era suficiente. Nada que ele fizesse seria suficiente. O egoísmo tomou conta de nós.

Ele queria um tempo só pra ele. E eu, queria um tempo dele só pra mim. Foi aí que eu entendi, ele precisava de um recomeço, algo novo em sua vida. Isso não tinha a ver comigo, nem com o nosso namoro, só com ele. Então decidi que daria esse espaço, sem brigas, sem cobranças. Ele está se dedicando a algo e eu estarei ao lado dele nisso.


Mas quando isso acabar, se não der certo…. Bem… Não poderei continuar me dedicando a alguém que não pode fazer o mesmo por mim.


O amor nos leva a fazer loucuras, mas ele sabe quando deve abrir mão da própria felicidade para ver o outro feliz.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Jéssica’s story.