Pegadas digitais

Ontem eu estava buscando conteúdo para o blog e alguns tutoriais para fazer algumas melhorias. Nessa procura, acabei me deparando com minha antiga página no FlickR — que, por sinal, ainda está ativa. Passei algum tempo vendo aquelas fotos antigas, lendo algumas coisas que escrevi e tentando lembrar exatamente o que eu pensava ou o que acontecia naquele momento.

Depois resolvi atualizar a página com fotos atuais — descobri que o FlickR é um ótimo portal para o passado e excelente para armazenar fotos que não quero perder nunca, a não ser que acabe toda era digital, o que espero que não aconteça tão cedo!

O fato é que, além de um simples FlickR, durante minha vida possui fotologs, blogs, sites, MySpace (minha memória só alcançou até aqui) e todos os e-mails que tive associados a essas contas. E-mails que nem me lembro quais para citar — desde Ig, Globo, Uol, Bol, Msn, ICQ, Yahoo, Gmail, etc. Isso sem contar todos os fóruns que já participei e usuários que criei em sites só para dar uma espiada. Muita coisa, não?

Pois é, deixamos na internet nossas pegadas. Pegadas que se perdem entre tantas outras de muitos outros usuários no mundo inteiro, mas que ainda podem ser acessadas de qualquer lugar, a qualquer momento, por qualquer pessoa. Tudo aquilo que um dia foi eu, tudo aquilo que um dia eu pensei e escrevi está lá para qualquer um ver. Quem sabe um dia alguém olhe tudo aquilo e entenda o que ainda não consegui entender: quem sou eu?

Não me arrependo e nem pretendo desfazer essas pegadas — teria que passar muito tempo descobrindo e relembrando todos os lugares que já passei. Gosto da idéia de que eles estão lá para serem lembrados um dia. Gosto de poder procurar e encontrar e comparar com quem sou hoje. Quanta coisa mudou e por fora ainda sou o mesmo.

Agora, caro leitor, gostaria de saber: quais são suas pegadas? O que você está deixando ai para que o mundo possa te conhecer e saber quem você é? Saber que você viveu, sorriu, chorou, foi feliz… Temos os perigos dessa vida digital sim, mas afinal, quando eu partir pouco me importo. Se algo acontecer, farei o necessário para resolver. Enquanto isso observo minhas pegadas e agradeço a cada uma delas por terem me trazido até aqui.

Curtir isso:

Curtir Carregando…


Originally published at artesjefferson.wordpress.com on August 14, 2015.