Imagem: evansfarm.com

Açougueiros — você tem conversado com o seu?

Conversas que deveríamos ter.

Toda semana nós escolhemos a carne que levamos para a mesa da nossa família e nós levamos em consideração a qualidade dessa carne. É importante que utilizemos os melhores cortes de carne, porco, frango, e carneiro que nós pudermos encontrar. E no centro da nossa busca semanal pela carne está o açougueiro. Nós confiamos nele para termos os melhores cortes e confiamos que ele nos fornecerá produtos de máxima qualidade.

Em toda comunidade há açougueiros cujas famílias têm servido carnes de qualidade para a vizinhança por uma ou mais gerações. Às vezes esses homens e mulheres trabalham em supermercados. Porém, mais frequentemente, eles possuem um açougue familiar, próprio e independente.

É importante identificar o açougueiro que de fato conhece seu ofício, pois você quer alguém que leve em consideração o interesse de seus clientes oferecendo produtos frescos, de qualidade e não adulterados. Sua relação com seu açougueiro pode ser vitalícia. Quando você compra de um açougueiro que se orgulha de seu negócio e que se compromete a oferecer o melhor produto possível, você provavelmente se tornará um cliente fiel através dos anos.

Imagem: aqui

Então sobre o que devemos conversar com nosso açougueiro?

1) É uma questão de diálogo, não apenas de compra.

Pergunte. Comprar carne é muito mais sobre o caminho do que sobre a chegada. Você deve considerar o açougueiro como um “consultor de carne” e não apenas uma pessoa de quem você compra carnes. A experiência de comprar carnes será melhor se ele souber o que você deseja. Ele pode recomendar opções melhores ou cortes mais baratos do que o que você havia imaginado.

2) Divida com eles a experiência que você deseja obter e não apenas a refeição que deseja preparar.

Diga ao seu açougueiro o que você testa pensando em cozinhar, no que você está interessado e peça conselhos e sugestões. Se você tiver encontrado um bom açougueiro, é provável que ele tenha diversas ideias de cortes que você nunca teria pensado. Forneça o máximo de informações para ele. Às vezes as pessoas se prendem à receita e não levam em consideração o que eles desejam obter com aquela refeição. Um bom açougueiro terá um pensamento prático e ajudará você a encontrar soluções que permitirão preparar a melhor refeição possível. Converse com ele.

Muitas vezes, a melhor opção pode ser um tipo ou corte de carne que você não havia considerado e seu açougueiro pode ajuda-lo a escolher o melhor corte de carne para seu prato baseado no que está disponível e no que você tem em mente.

3) Escute Seu Açougueiro

Isto é muito importante. Muitos clientes estão tão cheios de ideias que eles nem sequer prestam atenção ao que o açougueiro diz. Grande erro! Lembre-se o que seu açougueiro faz é cortar carne, todos os dias, 40 horas por semana, todas as semanas, e ele provavelmente tem feito isso há anos ou até mesmo há décadas. Ele possui muita experiência e provavelmente já viu e ouviu todo tipo de coisa, então porque não se aproveitar disso? Açougueiros têm muito conhecimento para compartilhar com você, então não deixe a conversa ser uma via de mão única.

4) Não tenha medo de ter um orçamento.

Algumas pessoas têm vergonha de dizer que elas só têm X para gastar, mas saber disso vai ajudar seu açougueiro a oferecer uma ajuda mais precisa. Se você apresentar para ele o que tem em mente e seu orçamento disponível, ele pode ajudar você a pensar de modo mais criativo.

Por exemplo, você pode perceber que vai sair caro preparar 8 bifes para seus amigos. O açougueiro pode apresentar outras opções.

5) Esqueça o que você acha que sabe sobre “bons cortes” de carne.

Uma das perguntas que os açougueiros mais respondem é “Qual o melhor corte que você tem?” Isso pode ser frustrante porque um bom açougueiro se esforça para ter uma boa fonte de animais para poder oferecer uma variedade “perfeita” de cortes. Tudo depende de como você preparará cada refeição. Todo corte de carne pode ser o melhor, o que importa é o propósito que se tenha.

E a carne que você está acostumado a considerar “um bom corte”, pode estar abaixo do padrão que você deseja a depender do que você queira preparar. Só porque um corte de carne é caro, não significa que seja a melhor escolha ou que possua o melhor sabor.

6) Não fique tão preso a receita.

Para obter o melhor de seu açougueiro você precisa escutá-lo. Às vezes isso significa fugir um pouco da sua receita original. Por exemplo, se sua receita pede costeletas de porco magras, mas você prefere algo com mais gordura, cortes mais grossos, o açougueiro pode te indicar como preparar a carne para obter o resultado que você deseja.

Às vezes, você decide por aquele ingrediente específico somente porque a receita original pede, mas um bom açougueiro pode ajudá-lo a economizar dinheiro e melhorar o resultado final se você deixa-lo.

Em suma:

Ter uma boa relação com seu açougueiro pode ajudá-lo a ter a confiança e a liberdade para obter exatamente o que você deseja, como deseja, gastando quanto você deseja. Você pode ter a certeza de que pagará um bom valor. Conheça seu açougueiro e tenha a boa sensação de apoiar um negócio familiar em sua comunidade local.

=====

Para mais informações sobre, gastronomia, comida e muita emoção culinária em Niterói, junte-se a nós no Projeto Papa Goiaba, no Facebook. Somos um grupo de pessoas que têm em comum a paixão pela cidade de Niterói e pela boa comida!

Nota do autor: Obrigado Danylle Azevedo por sua ajuda com a interpretação e tradução precisa e dinâmica.