PRODUTIVIDADE X DDA X DEPRESSÃO

A produtividade e, sem duvidas, o que move o mundo capitalista. Voce e o que voce produz. Sem produzir, sua existencia e praticamente nula em um sistema em que a ideia de justica baseada em meritocracia reina. Pessoas não neuro atípicas ja enfrentam uma luta diária para ter êxito em sua produção. Qualquer distração emocional pode interferir drasticamente quando cada minuto conta (e custa). E preciso juntar todas as forcas internas e contar as migalhas preciosas de motivacao que uma vida pos moderna pode nos proporcionar; e necessario ate uma dose de criatividade para arranjar motivos para parar de adiar o despertador e enfrentar a rotina massante.

Quando tratamos de alguém que, alem dos impecilios que todas as pessoas “comuns”, podemos assim dizer, sofrem, tambem possuem dificuldades orgânicas para produzir, e necessario uma visão muito cuidadosa. DDA (disturbio de deficit de atenção) se trata da dificuldade cognitiva e psicologica de concentrar-se. Fui diagnosticada aos quatorze anos, e, como o individuo hipocondriaco que sempre fui, surtei. Ao mesmo tempo, assim como pra muitos, creio, foi um divisor de aguas. Claro que, ao mesmo utilizando-se de cautela para nao depositar a culpa por todos meus delays no deficit, pude perceber que havia um motivo pelo qual havia falhado tanto em me concentrar e me organizar mesmo com a forca de vontade de uma garota jovem e interessada em crescer em todos os sentidos possiveis. O DDA e aquele monstrinho que repousa no seu ombro pronto pra te levar pra todos os lugares da sua mente em que voce nao devia estar quando voce esta desesperadamente tentando fazer algo especifico. Ainda mais quando se trabalha sob pressao.

Voce diz pra si mesma(o): Vou me concentrar nesse exercício de algebra, senao vou repetir de ano. Nada pode me atrapalhar, ate desliguei meu celular e fechei o Facebook. O monstrinho da sua mente te da a mao e quando tu vai se dar conta, ja esta filosofando sobre os tipos existentes de materia e qual sera a proxima cor que pintara as unhas. Pior ainda; quanto mais voce tenta se concentrar, mais dificil e se concentrar. As funções do córtex pré-frontal sao acionadas quando ha interesse pela atividade, e boa parte das vezes, a pressao (que pode ser por parte de absolutamente qualquer pessoa, inclusive voce mesmo ou a situacao em si) pode sumir de vez com esse interesse.

E visivelmente uma grande luta contra sua propria inercia, pois seu barco vai nadar conforme a correnteza se voce nao destender seus musculos para remar pra direcao certa. Durante aproximadamente um ano tentei Ritalina. Meus pais depositaram encarecidamente suas expectativas no medicamento. Logo no comeco, notei a diferenca. Finalmente experimentei conseguir me concentrar em um objeto por vez, mas novamente, meu proprio cerebro me boicotava. As pilulas me causavam acentuacao na ansiedade ja existente. Na epoca, o uso virou febre. Era conhecida como “a droga da obediência”, como se finalmente houvessem encontrado a cura para crianças lunáticas que não se encaixavam no modelo da pedagogia autoritária. Era um diagnostico fácil, quando boa parte destas criancas identificdas com TDAH na verdade possuiam somente falta de disciplina, organizacao e varios outros fatores que supostamente deviamos aprender sozinhos quando a base que temos para tal e minima. Devemos admitir que e utopico esperar que criancas e jovens com sua maturidade em construcao possam se adaptar naturalmente a todas exigencias que uma grade de horarios e rotina de estudos exige. Uma pequena parte destas, segundo a psicologia, possui o dom de manter uma “schedule” por conta própria, enquanto todas as outras sao vistas basicamente como defeituosas, preguiçosas, erradas. Todos poderiam se esgueirar nos cubos estreitos da personalidade de crianca perfeita e dedicada, que aprendeu a ter horarios fixos e se atentar a cada palavra do maestro sem a menor necessidade de auxilio. Não demorou muito e me recusei a tomar Ritalina, que parecia tao promissora.

Coincidentemente na mesma epoca tive minha primeira experiência depressão. Mal conseguia arranjar motivação para qualquer uma de minhas obrigações, inclusive levantar, e quando o fazia, a concentração era praticamente abaixo de zero. Depressão na adolescencia pode ser algo tao complexo, tanto para aquele atingido tanto para seus tutores, pois tenta-se justificar a falta de energia para absolutamente tudo em idade jovem com os mais diversos e aleatorios motivos: hormonios, sexualidade, por ai vai. A insonia e a indisposicao tornam a produtividade continua um grande desafio, e a incompreensao pode fazer com que tudo se resuma a preguiça, falta de objetivos, e por ai vai. Mesmo unindo todas as forcas a inercia e sempre pra baixo. Consequentemente, meu desempenho na escola foi piorando, e somente depois de muito tempo consegui com que enxergassem a raiz do problema, que para mim sempre pareceu obvio. E importante ainda ressaltar que para meninas o risco de depressão e duas vezes maior do que para meninos apos a puberdade. E o numero nao e baixo: 5% dos adolescentes sofrem de depressão. A atencao para o problema por parte dos pais e de suma importância; boa parte das vezes nao ha um esclarescimento sobre a doenca e a pressao e culpa acaba caindo sobre os jovens, exatamente pela queda da produtividade.

A combinação dos dois problemas exige nao somente atenção, mas muito carinho. Carinho com quem enfrenta ambos, e carinho com si mesmo. E muito. Em uma sociedade em que a produtividade e tudo o que importa, a cobranca primeiramente cai sobre nossa propria consciencia. Precisamos estar sempre ativos, precisamos estar sempre bem e qualquer deslize ja nos faz querer jogar absolutamente tudo pro alto.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.