A Sociedade Pornográfica
Carlos Ramalhete
3805

Sr. Ramalhete,

Não pude deixar de associar o “esgotamento das forças” da sociedade provocado pela pornografia às ferramentas de controle social dos globalistas. Parece que é uma feliz “coincidência” ter uma sociedade anestesiada (em estado pós-masturbatório) ao mesmo tempo que o poder de organizações supranacionais só aumenta?

Será que a pornografia (no sentido amplo do seu texto) não é uma imensa operação de engenharia social para criar o “homem servil”?

Não é o mesmo que ocorre com a defesa das drogas, com as dietas redutoras de feminilidade e masculinidade?

Não é o mesmo que ocorre com a estimulação contraditória da mídia e das artes (defendendo a pornografia e criminalizando cantada de pedreiro, por ex.)?

Não é o mesmo objetivo das campanhas para dissolução dos estados nacionais e qualquer elemento de identidade nacional?

Não é o mesmo objetivo das ações para dissolverem a identidade religiosa, criando uma pan-religião?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.